Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Bom senso é o limite

Edson Athaide, publicitário, acredita que um acidente provocado por um anúncio com uma rapariga bonita é um mito. “Nunca conheci um caso.”
16 de Abril de 2006 às 00:00
Bom senso é o limite
Bom senso é o limite FOTO: TV Guia
Correio da Manhã – Na criação de uma publicidade, a imaginação é limitada por regras?
Edson Athaide – Mais do que a própria legislação existente, o limite que impomos ao nosso trabalho é a regra do bom senso. Ao contrário de uma publicidade no interior de uma revista, o cartaz fala com quem não pediu para ver a publicidade. Não há horários para a sua exibição e tanto pode ser visto por uma criança de cinco anos como um adulto de 45 anos. Por isso é importante encontrar uma linguagem comum a todos.
– E qual é o bom senso numa publicidade em que se trabalha o nu?
– Não é uma linguagem universal. Na Holanda, realizar um cartaz com um nu frontal não é chocante. Em Portugal não resulta. No Brasil, por exemplo, colocar um manequim com um biquíni reduzido não provoca polémica. O mesmo não acontece com o peito. Seria impensável fazer uma publicidade – aceite em Portugal como esteticamente bonito – de um nu de três quartos ou com uma grande parte do seio à mostra.
– O que é impensável fazer num ‘outdoor’?
– Escrever asneiras. É uma publicidade fadada ao fracasso e à recusa.
– A publicidade com uma mulher bonita provoca acidentes de condução?
– Isso é um mito recorrente. Mas não conheço um caso. E pela personalidade dos portugueses, aqui muito menos.
– Uma publicidade com gente bonita despida torna-se vantajosa?
– Não é linear afirmar isso. Hoje há uma tendência de publicitar gente próxima do real. Mas é um facto que as pessoas gostam de ver a beleza de raparigas e rapazes.
– Há uma proliferação excessiva de publicidade nas cidades?
– Não. Aliás, está até bastante organizada. Há dez anos a situação era bem pior. Hoje, no centro de Lisboa não se observam ‘outdoors’ com oito metros por três, que é o tamanho adequado para as vias de acesso às cidades. O mobiliário urbano existente e que suporta a publicidade não polui, do ponto de vista visual, a cidade.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)