Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Bombeira assaltada ao salvar vítima de enfarte

Desconhecidos entraram na ambulância dos bombeiros da Ajuda e roubaram a mala de Vera Carvalho.
Miguel Curado 4 de Agosto de 2018 às 01:30
Vera Carvalho foi assaltada enquanto salvava uma vida
Vera Carvalho foi assaltada enquanto salvava uma vida
Vera Carvalho foi assaltada enquanto salvava uma vida
Vera Carvalho foi assaltada enquanto salvava uma vida
Vera Carvalho foi assaltada enquanto salvava uma vida
Vera Carvalho foi assaltada enquanto salvava uma vida
Quando Vera Carvalho, bombeira dos Voluntários da Ajuda, Lisboa, e um colega, chegaram junto da mulher, de 57 anos, pelas 17h00 de quinta-feira, esta não respirava nem tinha batimento cardíaco. A vítima tinha sofrido um enfarte ao entrar no autocarro da Carris, na avenida 24 de Julho, e foi necessário reanimá-la durante cerca de 15 minutos. Quando os dois bombeiros regressaram à ambulância, Vera reparou que tinha sido assaltada.

Desconhecidos entraram na ambulância dos bombeiros da Ajuda - viatura que a PSP tinha mandado parar para que os bombeiros prestassem socorro à mulher - e roubaram a mala de Vera Carvalho. "Tinha lá dentro a carteira com documentos pessoais, algum dinheiro, cartões bancários, chaves de casa e do meu carro e outros artigos", explicou ao CM Vera Carvalho.

Antes de apresentar queixa, a bombeira, de 27 anos, teve de trabalhar em conjunto com o colega no transporte da doente a um hospital. "Foi levada para o hospital de Santa Marta, especializado em doenças cardíacas", explicou Vera Carvalho.

Só depois é que, segundo a mesma explicou ao CM, foi possível deslocar-se à esquadra da PSP do Calvário, onde apresentou queixa pelo furto de que tinha acabado de ser alvo. "Apresentei a denúncia contra desconhecidos, já que ninguém, na avenida 24 de Julho, se apercebeu", acrescentou.

António Mourinha, comandante dos bombeiros da Ajuda, diz a situação "não vai condicionar o trabalho dos bombeiros no apoio às populações".

PORMENORES
Teve enfarte
A mulher, de 57 anos, vítima de um enfarte dentro do autocarro da Carris, terá corrido para apanhar o transporte público. "Estava muito calor, e poderá ter sido isso que acelerou o enfarte", diz Vera.

Telemóveis
Vera Carvalho, tal como os outros colegas da corporação de Voluntários da Ajuda, andam sempre com os telemóveis em serviço. "Por isso, não fiquei sem ele", disse a vítima do crime.

Deixar doente
A bombeira assaltada e o colega regressavam ao quartel da Ajuda, após deixarem um doente no Hospital de São José, quando foram mandados parar pela PSP para assistirem a mulher.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)