Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Bombeiros ateavam fogos em dias de folga

Polícia Judiciária deteve dois operacionais que provocaram mais de 20 fogos este ano e em 2017.
Magali Pinto e João Tavares 5 de Julho de 2018 às 01:30
Bombeiros FOTO: Lusa
Mais de dez fogos florestais só este ano, em Alenquer, foram provocados por dois bombeiros da corporação. Os dois operacionais - um profissional e outro voluntário, de 25 e 20 anos, respetivamente - foram detidos no âmbito de uma investigação da Polícia Judiciária de Lisboa. São hoje presentes a juiz para lhes serem aplicadas as medidas de coação. Os dois foram também responsáveis por mais de uma dezena de fogos que deflagraram no ano passado, a juntar aos incêndios que atearam já este ano.

De referir que os fogos, que lavraram sobretudo em matas, aconteciam sempre em dias de folga dos dois operacionais e eram combatidos pelos colegas de profissão.

O mais velho foi detido terça-feira, no quartel dos bombeiros, em frente aos colegas, sem oferecer qualquer resistência. O mais novo foi apanhado ontem pelos investigadores, 24 horas depois da primeira detenção, numa oficina onde é mecânico.

Segundo um colega dos dois homens, ambos já confessaram os crimes - não têm antecedentes criminais.

Confrontado pelo Correio da Manhã, Rodolfo Baptista, comandante dos Bombeiros de Alenquer, confirmou a detenção dos dois bombeiros. "Estamos a colaborar com as autoridades e internamente já suspendemos os dois homens até se averiguar todos os factos e estiver concluída a investigação", disse Rodolfo Baptista.

Desconhecem-se os motivos pelos quais os dois homens atearam os vários incêndios na zona de Alenquer, que obrigaram à rápida intervenção dos colegas. Serão responsáveis por mais de 20 fogos.

PORMENORES
Risco elevado
O IPMA prevê, nos próximos dois dias, risco elevado a muito elevado de incêndios em quase todo o Algarve e ainda em Odemira, Almodôvar e Mértola (Beja), Abrantes (Santarém) e Gavião (Portalegre).

Calor chega aos 35°C
Fonte oficial disse ao CM que a Proteção Civil se está a preparar para o aumento previsto da temperatura neste fim de semana, com valores entre os 30 e os 35 graus Celsius na região Sul. Esses valores devem manter-se na próxima semana.

Indemnização de vítimas
As vítimas dos incêndios que não sejam consideradas feridos graves para efeitos de indemnização podem aceder à Comissão de Avaliação dos Pedidos de Indemnização, um mecanismo extrajudicial gratuito, explicou a provedora de Justiça.

Mais de três mil ocorrências em apenas dois meses
Mais de 3000 fogos rurais foram combatidos em maio e junho. Um aumento em relação a 2017: nos mesmos dois meses houve menos 900 fogos mas um matou 66 pessoas em Pedrógão Grande. Dos 3155 incêndios dos dois últimos meses, 2412 foram em maio. Um quinto (547) de todas as ignições durante o dia (2553) tiveram meios aéreos, cujo dispositivo ficou ontem completo com três Kamov em Macedo de Cavaleiros, Santa Comba Dão e Ferreira do Zêzere.
Ver comentários