Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Bombeiros indignados com bodyboarder dado como desaparecido na Costa da Caparica

Carlos Reis está a ser duramente criticado.
João Carlos Rodrigues 18 de Janeiro de 2019 às 01:30
Carlos Reis desapareceu quando fazia Bodyboard na Caparica
Buscas por bodyboarder na Costa da Caparica
Buscas por bodyboarder na Costa da Caparica
Buscas por bodyboarder na Costa da Caparica
Buscas por bodyboarder na Costa da Caparica
Buscas por bodyboarder na Costa da Caparica
Carlos Reis desapareceu quando fazia Bodyboard na Caparica
Buscas por bodyboarder na Costa da Caparica
Buscas por bodyboarder na Costa da Caparica
Buscas por bodyboarder na Costa da Caparica
Buscas por bodyboarder na Costa da Caparica
Buscas por bodyboarder na Costa da Caparica
Carlos Reis desapareceu quando fazia Bodyboard na Caparica
Buscas por bodyboarder na Costa da Caparica
Buscas por bodyboarder na Costa da Caparica
Buscas por bodyboarder na Costa da Caparica
Buscas por bodyboarder na Costa da Caparica
Buscas por bodyboarder na Costa da Caparica
Um bombeiro que integrou o dispositivo de busca pelo bodyboarder Carlos Reis – desaparecido na Costa da Caparica que regressou a casa após dez dias – manifestou revolta pelo desperdício de tempo e meios.

"Fui surpreendido por esta noticia e depois de a digerir gostava de dirigir algumas palavras ao Sr. Carlos Reis... o surfista, o mesmo que pelos vistos andou dez dias a ‘banhos’ por outras águas. Meu caro, era só para lhe agradecer por à sua conta nas primeiras 48 horas não ter ido a cama porque me encontrava a cumprir o meu horário normal à noite e de dia ia procurar sua excelência, por ter abdicado de parte das minhas folgas para ir procurar sua excelência, mais grave por ter deixado em casa um familiar doente e a necessitar da minha ajuda, para ir procurar sua excelência", denunciou nas redes sociais.

"Foram desviados durante dias meios e pessoas onde possivelmente fizeram falta noutros locais, para ir procurar sua excelência que a dada altura da sua vida se lembrou de brincar com quem se preocupa com os outros", critica este operacional, acusando a família de só ter estado na praia na manhã do primeiro dia de buscas.

PORMENORES
Interrogado pela PM
Carlos Reis regressou a casa na terça-feira, após dez dias de buscas que envolveram helicópteros e corvetas. Na quarta foi interrogado pela Polícia Marítima, que vai enviar o processo ao Ministério Público.

"Agia normalmente"
"Havia um pormenor que me intrigava, a esposa agia normalmente como se sua excelência tivesse ido comprar pão e já voltava", escreve o mesmo bombeiro, garantindo: "Apesar do seu ato, quando voltar a acontecer, nós voltamos novamente para o terreno."
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)