Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Bombinhas proibidas

Jovens estudantes de Porto e Viana do Castelo estão a contas com a Justiça, depois de terem sido ontem surpreendidos nas tradicionais ‘brincadeiras’ de Carnaval. A PSP apreendeu 12 reproduções de armas de fogo e 20 bombinhas de arremesso, por se tratar de material de uso legalmente proibido.
2 de Fevereiro de 2008 às 00:30
Em Viana do Castelo, a PSP identificou dois jovens, de 15 e 18 anos, por terem feito explodir bombinhas de Carnaval no interior de um autocarro, o que motivou o alerta do motorista às autoridades, perante a reacção de “algum alarme entre os passageiros”.
“Trata-se de explosivos que não podem ser utilizados para fins lúdicos ou de diversão e a sua venda necessita de uma autorização da PSP, que obriga a garantir condições de segurança na utilização dos materiais”, explicou o comando da polícia, adiantando que os jovens suspeitos – alunos do Centro de Formação Profissional de Santa Marta de Portuzelo – confessaram ter adquirido perto de 20 engenhos explosivos numa piroctecnia de Esposende, que pode ser condenada a uma multa entre 500 e 10 mil euros. Já o lançamento deste tipo de bombinhas pelos foliões pode ser punido com coima que pode ir dos 250 aos mil euros.
No Grande Porto, a PSP apreendeu 12 reproduções de armas de fogo nas imediações de escolas. “As réplicas apreendidas possuem características que as tornam facilmente confundidas com armas de fogo e podem ser usadas para práticas ilícitas”, explicou fonte policial.
Ver comentários