Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Brasileira resiste

A gerência do café A Brasileira não quer entregar o estabelecimento alvo de penhora e diz que vai resistir "até às últimas consequências", devendo interpor amanhã em tribunal uma acção para evitar o fecho esperado para segunda-feira.
1 de Maio de 2008 às 00:30
Gerência diz que fecho de A Brasileira será uma “tragédia” para o Porto
Gerência diz que fecho de A Brasileira será uma “tragédia” para o Porto FOTO: José Rebelo

O advogado Rodrigo Macedo vai accionar uma "oposição mediante embargo de terceiros", mas a decisão do juiz, explica, "pode demorar meses ou anos e isso ditará o desemprego para vinte pessoas e o fim do centenário café".

Fernando Rodrigues, gestor do café, culpa vários grupos imobiliários, por quem diz ter sido pressionado. "O BPI quer vender o prédio sem nós, ainda ontem fui contactado pelo Grupo Amorim", disse.

Ontem, os funcionários desesperados estiveram barricados no café, mais de 12 horas, para evitar o encerramento após a chegada, pela manhã, de um solicitador e da polícia que pediram de imediato a entrega de todas as chaves.

O prédio, em plena Baixa do Porto, na rua Sá da Bandeira, inclui várias lojas fechadas ontem por ordem judicial. A Sociedade AntónioCosta comprou o prédio em2001,mas deve três milhões de euros ao BPI.

"Se A Brasileira fechar,nunca mais voltará a abrir e isso será uma tragédia para a cidade", disse aoCM, Fernando Rodrigues que defende ainda que A Brasileira, que sempre pagou as rendas, "não deve pagar pelas dívidas do dono do prédio.

O café tem 114 anos, esteve fechado dez anos e foi reaberto em 2002, após um investimentodedoismilhões de euros em obras. O CM não obteve resposta do Grupo Amorim.

Ver comentários