Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

BURLADOS À ESPERA DAS INDEMNIZAÇÕES

A população de Valbom não ficou surpreendida com as detenções de Jesuína Neves, conhecida por ‘D. Gina’, gestora de contas da loja Atlântico de Valbom, Gondomar, e João Moreno, armazenista de produtos farmacêuticos, por indícios de crimes de burla e abuso de confiança.
7 de Fevereiro de 2003 às 00:00
Populares interpelados pelo CM continuam a afirmar que não estão contra ‘D. Gina’ – suspeita de arrecadar o dinheiro de clientes em troca de recibos falsos - e alegam que “a senhora foi vítima do amigo, esse sim quem a meteu em toda a alhada”.

João Cardoso, reformado, é um dos lesados, crente que ‘Gininha’ agiu sob a influência do amigo.
“Foram muitos anos sem problemas, que só apareceram ultimamente, com a ‘D. Gina’ em dificuldades para nos dizer o que estava a suceder ao nosso dinheiro”, disse João Cardoso.

O padre Manuel Paiva, responsável pela paróquia e pelo Centro Social e Cultural de Valbom, continua a acreditar em ‘Gininha’: “Se não tivesse sido influenciada nada disso aconteceria. Mesmo assim, penso que ninguém lhe tem raiva”.

Quanto a João Moreno, os comentários na freguesia de Valbom não abonam a seu favor.

“Subiu muito depressa na vida”, dizem. E para quem o conhece, os sinais exteriores de riqueza evidenciados nestes últimos oito anos suscitaram muitas suspeitas e desconfianças.

“Quando a vida e o negócio corre de feição, tudo é possível”, confidenciou um vizinho, que não esconde algum espanto ao falar da vivenda luxuosa de João Moreno, com duas piscinas, uma coberta e outra descoberta.

“Para quem lhe conhece o passado, não deixa de estar admirado com tanta opulência. Só que a verdade vem sempre ao de cima”, acrescentou.

O CM apurou que o responsável por uma agência bancária e amigo de ‘D. Gina’ pediu-lhe explicações sobre as somas avultadas, a que ela respondeu dizendo que o dinheiro não lhe pertencia mas que era de clientes a quem geria as contas e determinava a sua aplicação.

O banco continua a apurar as contas dos clientes lesados, e alguns até já foram indemnizados.
Os dois detidos estavam, ao início da noite de ontem, a ser ouvidos pelo juiz do Tribunal de Instrução Criminal de Gondomar.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)