Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Burlão dos famosos condenado a nove anos de prisão

Homem enganou Lourenço Ortigão e Diogo Amaral na compra de carros.
Ana Isabel Fonseca e Sérgio Pereira Cardoso 9 de Outubro de 2019 às 01:30
A carregar o vídeo ...
Homem enganou Lourenço Ortigão e Diogo Amaral na compra de carros.
O Supremo Tribunal de Justiça reduziu a pena aplicada a Arménio Ricardo, o dono de um stand de Arrifana, Santa Maria da Feira, que burlou famosos na compra de carros.

O arguido terá agora de cumprir uma pena de nove anos de cadeia. Na primeira instância, Ricardo tinha levado dez anos, pena que depois a Relação aumentou para 12.

Em tribunal, ficou provado que os atores Lourenço Ortigão e Diogo Amaral foram burlados na compra de dois BMW. O esquema do dono do stand - que contava com a ajuda do pai - passava por vender carros cuja quilometragem era adulterada. O processo contava no total com dez arguidos, três dos quais eram empresas.

Além da pena, Arménio Ricardo foi ainda sentenciado a pagar indemnizações de vários milhares de euros aos mais de 100 lesados.

Estavam em causa quase 400 crimes de burla, falsificações de documentos e falsidade informática, que foram praticados entre os anos de 2013 e 2016.

O esquema rendeu cerca de 450 mil euros. Na decisão de 1ª instância, lida no Tribunal Judicial de Espinho, os juízes determinaram ainda a dissolução do stand automóvel.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)