Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Burlões enganavam amigos com imóveis

Condenados a cinco anos de prisão, estavam em fuga desde 2011.
João Mira Godinho 29 de Setembro de 2016 às 17:02
PJ de Faro
PJ de Faro FOTO: Pedro Noel da Luz
Com o pretexto de que precisavam de uma garantia para conseguir um empréstimo bancário, o homem e a mulher pediam a amigos que passassem bens imóveis para o seu nome. Depois, deixavam de pagar o empréstimo e desapareciam com o dinheiro.

O casal, condenado a cinco anos de prisão em 2011, pelo Tribunal de Vila do Conde, andava fugido desde essa altura. Acabou agora detido pela Diretoria do Sul da PJ, em Loulé.

A detenção aconteceu na sequência de uma investigação em curso em que o homem, de 47, e a mulher, de 43, naturais de Vila do Conde, "são suspeitos de branqueamento de capitais", referiu, ontem, a PJ.

Depois de fugir, o casal terá andado em Espanha, mas acabou por ser localizado em Loulé, na terça-feira. Durante a detenção, a PJ apreendeu equipamento informático, documentos, telemóveis e 2600 euros em dinheiro, além de um Audi A6 e uma mota Harley Davidson.

Em 2011, o tribunal condenou os dois a prisão por dois crimes de burla qualificada, com recurso. Agora foram entregues nos respetivos estabelecimentos prisionais para cumprirem as penas.
Tribunal de Vila do Conde Vila do Conde Espanha Loulé PJ PJ Audi A6 burla
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)