Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Burlões informáticos ficam presos uma semana até conhecerem medidas de coação

Detenções ocorreram na segunda-feira, 30 de maio.
Miguel Curado 4 de Junho de 2022 às 10:07
Cabecilha da rede de burlões ainda não foi identificado e criou o esquema criminoso a partir do Brasil
Cabecilha da rede de burlões ainda não foi identificado e criou o esquema criminoso a partir do Brasil
Vão ficar detidos até segunda-feira, completando assim uma semana de detenção sem terem conhecimento das medidas de coação, os 27 suspeitos de integrarem uma rede de ‘phishing’ (crime informático que visa o roubo de dados bancários das vítimas), detidos pela Unidade de Combate ao Crime Informático da PJ.

As detenções ocorreram na segunda-feira, 30 de maio. Suspeitos de associação criminosa, falsificação de documento, burla e falsidade informática, entre outros crimes, os suspeitos foram interrogados na quarta e quinta-feira. No final, o juiz disse que só segunda-feira irá divulgar medidas de coação. Os arguidos voltaram à prisão.

Unidade de Combate ao Crime Informático da PJ crime lei e justiça burlões prisão
Ver comentários
C-Studio