Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Burlões sacam 200 mil euros com falso crédito em Santarém

Trio cobrava altas comissões de empréstimos inexistentes vítimas.
João Nuno Pepino 21 de Fevereiro de 2021 às 09:21
Dinheiro
Dinheiro FOTO: Getty Images
E ntre 2014 e 2107, um trio de alegados burlões conseguiu sacar mais de 200 mil euros através de falsas empresas de concessão de créditos pessoais, enganando dezenas de clientes de norte a sul do País.

O esquema, liderado por duas mulheres e um homem que agora vão ser julgados em Santarém, consistia em cobrar comissões de abertura de processos de concessão de crédito que nunca existiram, pois as empresas que criaram não tinham acordos de intermediação financeira com qualquer instituição bancária.

O negócio era publicitado através de diversas plataformas na internet, com a colocação de anúncios de empréstimos bancários ou consolidação de créditos, tendo atraído sobretudo vítimas a passar por dificuldades financeiras. Aos clientes, era-lhes pedido o envio de toda a documentação pessoal necessária para contrair um crédito junto de um banco, com aprovação garantida quase em tempo recorde.

De seguida, os lesados recebiam uma mensagem no telemóvel a informar que o dinheiro lhes seria creditado na conta no prazo de 72 horas, mediante o pagamento antecipado de uma comissão de abertura do processo, entre 100 e 200 euros. O trio está acusado de um crime de burla qualificada.

País Santarém economia negócios e finanças crime lei e justiça crime económico serviços financeiros banca
Ver comentários