Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Burlona da Segurança Social punida por sacar pensão a madrinha do marido

Paula Bogalho desviou as contribuições que a vítima deu que seriam para a Segurança Social para a pensão de velhice.
Paula Gonçalves 13 de Outubro de 2020 às 09:13
Arguida foi julgada em Coimbra
Arguida foi julgada em Coimbra FOTO: Ricardo Almeida
A ex-funcionária da Segurança Social - condenada há quatro meses a nove anos de cadeia por inventar grávidas e mães para receber 631 mil euros de abono de família - foi esta segunda-feira punida pelo Tribunal de Coimbra a mais dois anos e 10 meses de cadeia, suspensa, noutro processo. Neste caso, Paula Bogalho, 50 anos, enganou a madrinha do marido, ao desviar as contribuições que a vítima deu que seriam para a Segurança Social para a pensão de velhice.

Em causa estão mais de 7700 euros entregues pela familiar à arguida, entre 1999 e 2015, para que fizesse chegar este montante à Segurança Social, mas a quantia não deu entrada nos cofres da instituição.

A pena aplicada agora fica suspensa na condição de, nesse período, a arguida pagar ao Estado o montante de que se apropriou. O juiz referiu, na leitura do acórdão, que o outro processo em que foi condenada não foi tido em consideração, por a decisão não ter ainda transitado em julgado. Ainda está em recurso e, para o tribunal, “é como se não existisse”.

Segurança Social Tribunal de Coimbra Paula Bogalho crime lei e justiça tribunal pensão burla contribuições
Ver comentários