Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Burocracia deixa helicópteros parados

Nível II do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais começou com menos 17 meios aéreos do que o previsto.
J.C.R. 16 de Maio de 2019 às 08:23
Faltam 17 meios aéreos
Helicóptero
Tribunal de Contas
Faltam 17 meios aéreos
Helicóptero
Tribunal de Contas
Faltam 17 meios aéreos
Helicóptero
Tribunal de Contas
O nível II do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR) começou esta quarta-feira com menos 17 meios aéreos do que estava previsto.

Dos 38 helicópteros e aviões previstos, só 21 estavam ontem nas respetivas bases.

De acordo com o Ministério da Defesa "a disponibilização destes meios está dependente do cumprimento do Código dos Contratos Públicos e da emissão do visto prévio do Tribunal de Contas para cada um dos contratos, existindo a expectativa de que os meios aéreos possam estar disponíveis o mais rapidamente possível".

Por outro lado, o Tribunal de Contas garante que até ontem de manhã tinha entrado "apenas um contrato relativo a esta situação" e que "após a apreciação preliminar do processo, o mesmo foi devolvido para complemento de instrução e esclarecimento, a 6 de maio. O Tribunal de Contas aguarda ainda a resposta."

Já ao final da tarde de ontem, o mesmo Tribunal de Contas adiantou que outros nove pedidos de fiscalização prévia destes contratos deram entrada pelas 14h45.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)