Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Buzinas e faixas contra plano

Cerca de cem embarcações oriundas de Setúbal, Sesimbra e da Arrábida protestaram ontem de manhã, no Portinho da Arrábida, contra o regulamento do Plano de Ordenamento do Parque Natural da Arrábida (POPNA), em regime transitório desde 2005.
23 de Agosto de 2009 às 00:30
‘Desfile náutico’ contou com a presença de cem embarcações de Sesimbra, Setúbal e Arrábida
‘Desfile náutico’ contou com a presença de cem embarcações de Sesimbra, Setúbal e Arrábida FOTO: Rui Minderico/A-gosto.com

Com buzinas e faixas pretas, os representantes da pesca profissional, clubes navais e utentes exigem a revisão do POPNA e alertam para os atentados à natureza. "Queremos chamar a atenção para o resultado das medidas tomadas ao abrigo do POPNA e para os atentados ambientais que continuam a ser feitos com a extracção de pedra, da indústria cimenteira, de papel e os esgotos", referiu Diogo Tamen, sócio do Clube Náutico da Arrábida.

Com maior poder de mobilização, Sesimbra juntou-se ao protesto com o lema ‘Sesimbra merece melhor. Não a este parque marítimo’. Lino Correia, presidente do Clube Náutico de Sesimbra, garantiu que "o assoreamento é já um problema sério no Portinho da Arrábida, mas ninguém faz nada. As pessoas gostam de ganhar dinheiro e fazer estudos em como semear plantas no fundo do mar".

Apesar dos protestos, o Ministério do Ambiente garante que vai entrar em vigor "a totalidade das medidas de protecção do Parque Marinho Luiz Saldanha".

APONTAMENTOS

MULTAS

As multas são uma das principais lutas. No passado fim-de--semana, 15 pessoas foram multadas em Sesimbra.

MEDIDAS

O Ministério do Ambiente considera que as medidas de protecção conciliaram a protecção com a realidade sócio--económica da zona.

NOVAS LUTAS

Os profissionais e desportistas náuticos ponderam outras formas de luta caso a situação não se altere.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)