Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Cachaços deixam atleta de 13 anos inconsciente em treino

Américo Nogueira, pai do atleta, garante que vai avançar com uma queixa-crime contra o SC Freamunde.
Aureliana Gomes 26 de Outubro de 2019 às 10:45
Marcas dos cachaços na nuca do jovem de 13 anos
Marcas dos cachaços na nuca do jovem de 13 anos
Hermínio Cardoso, presidente do Freamunde
Américo Nogueira, pai do atleta
Marcas dos cachaços na nuca do jovem de 13 anos
Marcas dos cachaços na nuca do jovem de 13 anos
Hermínio Cardoso, presidente do Freamunde
Américo Nogueira, pai do atleta
Marcas dos cachaços na nuca do jovem de 13 anos
Marcas dos cachaços na nuca do jovem de 13 anos
Hermínio Cardoso, presidente do Freamunde
Américo Nogueira, pai do atleta
"Este foi um grande susto. Quando cheguei à beira do meu filho, ele não dizia coisa com coisa e falava com arrasto na voz." Américo Nogueira ficou em pânico quando, na segunda-feira, foi buscar o filho, de 13 anos, ao treino do SC Freamunde, e encontrou-o inconsciente e com marcas de agressão na nuca. Após reunir com a direção do clube de Paços de Ferreira, diz que vai avançar com uma queixa-crime.

Tudo terá acontecido durante o treino, quando o jovem, atleta no clube há dois anos, terá levado vários cachaços num exercício conhecido por ‘meiinho’ - os jogadores fazem um círculo em que um está no meio a dar toques na bola e, se esta cair, o atleta leva cachaços.

O jovem continuou o treino por mais 45 minutos e depois sentiu-se mal. Foi levado para o Hospital de Penafiel, onde lhe foi diagnosticada uma cervicalgia (dor na coluna cervical) e uma equimose (manchas na pele). "Só por volta da 01h00 é que o meu filho recuperou a memória e explicou o que se tinha passado", referiu Américo Nogueira.

Já na quarta-feira, reuniu com o diretor das camadas jovens e com o treinador. "Disseram que era algo que acontece nos clubes todos e que foi um azar", explicou. Garante que, perante a inércia do clube - que manteve o treinador -, avançará com uma queixa-crime. Hermínio Cardoso, presidente do Freamunde, diz que já foi aberto um inquérito interno. "Vamos ver o que aconteceu, mas considero que é uma posição exagerada por parte do pai", esclarece.
Américo Nogueira Paços de Ferreira Freamunde desporto futebol
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)