Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Cadeia para os dois principais arguidos no processo de corrupção no Estado

Cinco arguidos foram absolvidos.
23 de Outubro de 2018 às 09:34
Segurança Social
A sede da Segurança Social, no Areeiro, Lisboa
Centro distrital de Lisboa
Segurança Social
A sede da Segurança Social, no Areeiro, Lisboa
Centro distrital de Lisboa
Segurança Social
A sede da Segurança Social, no Areeiro, Lisboa
Centro distrital de Lisboa
Os dois principais arguidos no processo de corrupção na Segurança Social de Lisboa foram esta segunda-feira condenados a penas efetivas de prisão.

Em causa estava a manipulação do sistema informático para anulação de dívidas, aumentos virtuais dos valores de pensões de reforma e atribuição fraudulenta de subsídios de desemprego.

O ex-coordenador do serviço de atendimento do Areeiro, António Botelho, foi condenado a 6 anos. Luís Cerqueira, ex-diretor do núcleo de gestão do cliente, foi condenado a 5 anos e 3 meses de prisão efetiva.

O advogado Cláudio Pisco teve uma pena de 4 anos e 6 meses de prisão.

O tribunal decidiu ainda absolver cinco arguidos. O juiz Lopes Barata alertou para a gravidade da corrupção, que impede o País de progredir.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)