Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Cães dizimam rebanho

Dois cães de guarda dizimaram um rebanho de ovelhas que se encontrava num lameiro. Dois ataques em noites consecutivas, na aldeia de Vila Verde de Oura, concelho de Chaves, mataram dez animais e feriram seis, que o proprietário terá de abater em virtude das feridas que apresentam.
27 de Setembro de 2005 às 00:00
O prejuízo ascende a 1500 euros, tendo em conta que algumas ovelhas mortas encontravam-se prenhas, em final de gestação.
Os ataques tiveram lugar à noite, na Quinta do Torrão, propriedade de Almerindo Almeida, que na altura se encontrava na Suíça. “Quando a minha esposa me telefonou a dizer que tinha encontrado as ovelhas mortas, ao dizer-me onde estavam mordidas [no rabo] percebi logo que não eram lobos, porque quando estes atacam mordem o pescoço”, disse Almerindo.
Judite de Sousa, mulher do proprietário da quinta, arranjou duas pessoas que a acompanhassem a uma espera no lameiro para identificar os cães num novo ataque. “Eram quatro da madrugada quando os dois cães lobeiros, enormes, atacaram as ovelhas.”
O grupo seguiu os cães à distância, para saber a quem pertenciam, sendo que os animais terminaram a sua marcha junto a um restaurante em Vidago. “Chamei a GNR e disse que um dos cães ainda tinha sangue no focinho, mas não me levaram a sério”, desabafou Judite de Sousa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)