Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

"Cala-te, senão mato-te já aqui"

Rosalina Moutinho, 80 anos, foi ontem esfaqueada pela companheira do filho, após nova discussão. Agressora teve de ser afastada do local por vizinhos
14 de Novembro de 2013 às 14:00

Após mais uma discussão com a mãe do companheiro, Fernanda não hesitou. Durante a hora de almoço de ontem, pegou numa navalha e desferiu vários golpes em Rosalina Moutinho, de 80 anos, que conseguiu pedir ajuda. "Cala-te, senão mato-te já aqui", gritou a agressora, ainda antes de os vizinhos da rua do Paço, em Lordelo, Guimarães, lhe conseguirem retirar a arma das mãos. A GNR foi de imediato chamada ao local e deteve a mulher, que é hoje ouvida em primeiro interrogatório. A idosa está internada no hospital.

Rosalina foi atacada quando estava sentada numa cadeira, junto à porta de casa. "Elas nunca se deram bem. Havia sempre gritos, principalmente quando a Fernanda bebia", contou ao CM um dos moradores que socorreu a vítima. "Tinha um corte muito grande no lado esquerdo do peito e golpes nas pernas. Só via sangue em todo o lado", adiantou ainda a mesma testemunha.

A agressora, que reside com o companheiro e a mãe deste, ainda terá arrancado cabelo a Rosalina na primeira discussão do dia. "De manhã, a senhora pediu para chamar a GNR, mas tentámos acalmar a situação. Depois, ouvimos mais gritos e, infelizmente, acabou nisto", recordou uma vizinha da vítima.

Antes de ser detida, Fernanda telefonou para o INEM e ainda para uma cunhada, contando que lhe tinha esfaqueado a mãe. Foi levada pela GNR e é hoje ouvida no Tribunal de Guimarães.

A Polícia Judiciária, que está com a investigação, foi chamada e esteve a recolher vestígios no local do crime.

navalha sogra discussão polícia judiciária Guimarães tribunal
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)