Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Caldas da Rainha: Detida presumível autora do incêndio mortal

Uma das moradoras do prédio onde na madrugada de segunda-feira um incêndio vitimou três pessoas, foi detida pela Polícia Judiciária como presumível autora material de um crime de incêndio urbano.

Caldas da Rainha: Detida presumível autora do incêndio mortal Vela de iluminação terá provocado fogo
8 de Fevereiro de 2011 às 12:32
Incêndio vitimou mortalmente três pessoas
Incêndio vitimou mortalmente três pessoas FOTO: Carlos Barroso / Lusa

A mulher, de 32 anos, foi detida pelo Departamento de Investigação Criminal de Leiria, e, segundo o comunicado da PJ, "terá acendido uma vela de iluminação, após o que adormeceu, provocando desta forma o incêndio".  

De acordo com as autoridades, "a tragédia não teve maiores proporções porque a  intervenção dos Bombeiros locais permitiu o domínio do incêndio e a evacuação de várias pessoas ali residentes".  

A detida encontra-se desde as 10h00 no tribunal judicial das Caldas da Rainha para primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coacção tidas por adequadas.  

Fonte do Tribunal disse à Lusa que a audição está atrasada devido à necessidade de um "intérprete que traduza as declarações" e que a mesma "deverá ser ouvida pelo Juiz de Instrução Criminal".  

O incêndio que causou três vítimas mortais, cinco feridos que receberam tratamento hospitalar e ferimentos ligeiros em duas pessoas que foram assistidas no local, foi combatido pelos bombeiros das Caldas da Rainha entre as 04h55  e as 06h00.  

O fogo ocorreu na zona histórica da cidade, num prédio divido em vários espaços alugados, mas que segundo o presidente da câmara das Caldas, Fernando  Costa, se encontrava em situação ilegal, sem licença de utilização.  

fogo incêndio caldas da rainha leiria detida pj suspeita
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)