Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Câmara de Portimão falida pede ajuda ao Governo

Isilda Gomes diz que a autarquia precisa de 150 milhões de euros para resolver problemas.
27 de Fevereiro de 2014 às 16:22
Isilda Gomes diz que Câmara Municipal de Portimão precisa de 140 a 150 milhões de euros
Isilda Gomes diz que Câmara Municipal de Portimão precisa de 140 a 150 milhões de euros FOTO: Paulo Marcelino e Sandra Sousa Santos

A presidente da Câmara de Portimão, Isilda Gomes, esteve ontem reunida com o primeiro-ministro, Passos Coelho, para pedir a ajuda do Governo para resolver a grave situação financeira da autarquia.

"Precisamos de 140 a 150 milhões de euros", diz Isilda Gomes, que aguarda a aprovação pelo Tribunal de Contas do Programa de Apoio à Economia Local, de 93,8 milhões, e de mais 39 milhões da Banca (Plano de Reequilíbrio Financeiro).

A autarca, que já pediu uma auditoria às contas da câmara, acredita que o Fundo de Apoio Municipal que está a ser constituído pelo Governo "vai ajudar as autarquias em dificuldades", e pediu "celeridade". Garante que Passos Coelho mostrou "empenho e vontade" em resolver os problemas.

Apesar da dramática situação financeira, a autarquia gasta só em pessoal 15 milhões de euros/ano. Mas Isilda Gomes não pensa em "despedir ninguém", até porque um dos problemas do concelho "é o desemprego muito alto". A edil diz que está a reduzir outros custos. "Só em rendas mensais baixámos 36 mil euros", frisa. E está ainda a renegociar os vencimentos na Portimão Urbis para ficarem ao nível dos da câmara - a Urbis paga mais.

A autarca aproveitou ainda a reunião com Passos Coelho para falar da situação do hospital de Portimão e sobre a importância do porto de cruzeiros.

Portimão Isilda Gomes Cãmara Municipal ajuda Passos Coelho Governo
Ver comentários