Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Camião caiu numa ravina de 30 metros

Manuel Vieira Lima, 45 anos, e José Araújo Silva, 44 anos, nunca esquecerão o início da tarde de ontem. Faltavam dez minutos para as duas da tarde quando, ao descer do Sameiro para as Taipas, o camião em que seguiam se despistou e caiu de uma altura superior a trinta metros.
15 de Fevereiro de 2007 às 00:00
O camião caiu numa ravina com mais de trinta metros. A carga ficou a meio e por isso ninguém morreu
O camião caiu numa ravina com mais de trinta metros. A carga ficou a meio e por isso ninguém morreu FOTO: Hugo Delgado / Wapa
Manuel Lima, o motorista, ficou ferido com gravidade – está internado no Hospital Senhora da Oliveira, em Guimarães – e José Silva, o acompanhante, sofreu apenas ferimentos ligeiros.
“Foi uma sorte incrível. Se a carga, seis vigas de 3,5 toneladas cada uma, em vez de ficar caprichosamente na encosta cai em cima do camião tínhamos assistido a uma tragédia muito maior”, disse ao Correio da Manhã Ermenegildo Alves, o adjunto do Comando dos Bombeiros Voluntários das Taipas.
O acidente ocorreu numa curva fechada, com cerca de dez por cento de inclinação, da estreita e sinuosa Estrada Municipal 585, que liga a Falperra, em Braga, às Taipas, no concelho de Guimarães, no lugar do Cilindro, freguesia de Longos.
Ao local acorreram 12 homens e quatro viaturas – ambulâncias e desencarcerador – dos bombeiros das Taipas, assim como a Viatura de Emergência Médica de Emergência (VMER) do Hospital de Guimarães.
O helicóptero do INEM ainda chegou a levantar voo, mas não interveio no socorro, já que os meios no terreno foram considerados suficientes pelos médicos que lideraram a equipa de salvamento.
SEGUNDA QUEDA EM CINCO DIAS
Este foi o segundo acidente em que um camião caiu numa ravina no prazo de cinco dias, no Norte do País. O outro acidente ocorreu no passado sábado (ver ‘CM’ de domingo) junto à ponte do rio Varosa, no concelho de Lamego. Um camião passava por um local terraplenado e, devido às fortes chuvas dos dias anteriores, a terra cedeu e rolou ravina abaixo, numa distância de mais de cinquenta metros. Também neste caso o motorista conseguiu sobreviver. Agostinho Oliveira Cardoso, de cinquenta anos, residente em Tarouca, sofreu traumatismos nos membros e na zona torácica e teve de ser desencarcerado, mas foi transportado livre de perigo para o Centro Hospitalar de Vila Real – Bragança.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)