Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Campanha para apoiar amputado

Antigo Polícia Marítimo, de 55 anos, precisa de cadeira de rodas elétrica para ter autonomia
8 de Julho de 2013 às 01:00

Com as duas pernas amputadas há quatro anos, José Cecílio Diogo, antigo Polícia Marítimo, vive hoje praticamente preso na sua casa, no primeiro andar de um prédio numa rua íngreme de Monchique. Precisa de uma cadeira de rodas elétrica, que custa cerca de sete mil euros. Para a comprar, a Associação Espiral de Vontades lançou uma campanha de recolha de donativos.

Devido à amputação dos membros inferiores, José Cecílio, de 55 anos, tem uma incapacidade motora quase total. No entanto, após consultar vários técnicos especialistas, experimentou um equipamento que se adequa às necessidades. "Fui numa cadeira de rodas elétrica até ao fundo da minha rua. É uma sensação de liberdade que não consigo descrever", conta ao CM.

A amputação das duas pernas resultou de "má circulação", aliada às condições duras do seu antigo trabalho. Uma gangrena obrigou à "decisão radical", explicou, referindo-se à amputação dos dois membros.

"Para conseguir sair de casa, com as minhas economias instalei um elevador, que me custou 15 mil euros. Mas já não tenho dinheiro para a cadeira", explica José Cecílio.

A campanha agora lançada pela Associação Espiral de Vontades intitula se ‘Ajude o Zé Cecílio por um euro’. Os interessados podem depositar os donativos numa conta na Caixa de Crédito Agrícola, com o nº 0045 7190 40247511054 40.

campanha Monchique Zé Cecílio amputado polícia marítima
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)