Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Campistas estão descontentes

Os preços subiram e a qualidade baixou. O mato vai crescendo tal como crescem as queixas e reclamações dos utentes do Parque de Campismo de Idanha-a-Nova, que está a ser gerido, há dois anos, pela Orbitur.
13 de Agosto de 2006 às 00:00
Os utilizadores do parque esperam que a câmara reconsidere o modelo de gestão
Os utilizadores do parque esperam que a câmara reconsidere o modelo de gestão FOTO: d.r.
A relação entre o preço e a qualidade do serviço prestado no Parque de Campismo de Idanha-a-Nova não satisfaz os utentes, sobretudo os que estavam habituados à gestão camarária, em que as condições básicas de limpeza e segurança do Parque mereciam elogios.
Agora, além do mato que cresce, da limpeza dos balneários que fica por fazer, a relva junto à piscina já não é cuidada e o posto de socorros, criado pela autarquia, também foi encerrado.
“As condições estão muito aquém daquilo que se esperaria de uma gestão Orbitur”, referem os campistas, esperando que a Câmara Municipal de Idanha-a-Nova reconsidere e tente remediar a situação.
Os contestatários estão conscientes de qu se trata de um objectivo difícil de conseguir, uma vez que “a concessão foi assinada por dez anos e a Orbitur tem cumprido, ao que tudo indica, os compromissos com a autarquia”. Em Setembro a zona onde o mato não está a ser limpo vai encerrar “pela falta de utentes e pela ocupação ficar muito aquém da lotação do Parque”.
Actualmente, no local que vai encerrar permanecem apenas os campistas com contrato anual. A gerência está a aguardar que retirem o respectivo material, o que, para alguns deles, significa uma saída sem regresso.
Confrontada com esta situação, a Orbitur, que se assume líder de mercado, refere que preza “o lema de bem servir, dentro de uma lógica de mercado, atenta à conjuntura económica e procurando adoptar em cada momento as medidas que se mostram mais ajustadas.”
ORBITUR GARANTE LIMPEZA E SEGURANÇA
Os responsáveis pela Orbitur garantem que “a higiene e limpeza dos espaços em uso para os clientes são uma absoluta prioridade e que a segurança merece, obviamente, toda a atenção”. Acrescentam que na rede Orbitur estão habituados “a gerir os processos de mudança decorrentes da passagem de modelos de gestão pública para modelos de gestão privada, sendo natural e normal nestes processos alguma resistência”.
Em resposta às críticas dos utentes, a Orbitur considera ainda que a gestão dos serviços “decorre com toda a flexibilidade”, sendo adequada, diz, “às necessidades que se verificam em cada momento”.
Ver comentários