Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Cansaço extremo mata dois motards no deserto

Uma expedição motard a Marrocos acabou anteontem em tragédia para dois irmãos residentes em Portalegre. Carlos Ramos, de 39 anos, e António José Ramos, 35, não resistiram ao cansaço extremo provocado pela dureza do deserto, onde se aventuraram pela primeira vez e sem guia. Do grupo sobreviveu o amigo Marco Claudino, que ainda conseguiu ter forças para pedir auxílio a militares. Mas os 40 minutos que perdeu em busca de socorro já não foram suficientes para salvar os dois pilotos.
7 de Junho de 2012 às 01:00
Carlos Ramos (à esq., de capacete), com um amigo
Carlos Ramos (à esq., de capacete), com um amigo FOTO: D.R.

"Foi uma situação de exaustão extrema. Ainda consegui ter força para ir à procura de ajuda, mas foi tarde demais", disse ontem ao CM o sobrevivente, momentos antes de ser inquirido pelas autoridades marroquinas.

O grupo, segundo Marco, terá sido traído pelo "excesso de confiança". Apesar da experiência dos pilotos e do rigor na preparação da aventura, não contaram com as adversidades e a dureza do terreno. Por diversas vezes foram obrigados a usar a força para desatolar as motas nas dunas do deserto - o que acabou por ser fatal para os irmãos.

Na altura faltavam apenas seis quilómetros para chegarem ao destino, Merzouga, no sul de Marrocos. A aventura começou no dia 2 de Junho. Carlos, proprietário de uma loja de motos e bicicletas em Portalegre, organizou o evento, mas apenas levou consigo o irmão - engenheiro electrotécnico no Hospital de Portalegre - e o amigo Marco, cabeleireiro. Foi tragicamente interrompida na quarta etapa, a primeira em areia, entre Erfoud e Merzouga.

Para trás, os pilotos já tinham percorrido quase 1200 quilómetros, com partida em Vila Verde de Ficalho, na fronteira de Portugal com Espanha. A expedição ‘S2R Marrocos' deveria terminar no dia 10 de Junho.


FAMÍLIA E AMIGOS EM CHOQUE

A morte dos irmãos Ramos só na manhã de ontem foi anunciada em Portalegre. A trágica notícia deixou família e amigos em choque. "Estamos desolados com o falecimento do Carlos e do António. Eram pessoas muito queridas da família e da cidade", disse, emocionado, Pedro Ruivo, padrinho de casamento de Carlos, que deixa um filho e uma filha menores. O irmão António não tinha filhos.

"Ensinei o Carlos a ser comercial e ele ensinou-me os valores da família. Era uma pessoa organizada e preparava tudo ao pormenor. Isto não tem explicação", disse. Fernando Pereira, amigo das vítimas, não esconde também a tristeza. "Custa a acreditar. Estavam felizes por participarem na aventura", referiu. A família aguarda agora pela trasladação dos corpos, cuja data não foi ainda anunciada.

"AS DUNAS ESTÃO CHEIAS DE ARMADILHAS"

Elisabete Jacinto conhece bem o local onde falecerem os dois motards alentejanos. Na região de Erfoud, já treinou horas a fio. "É o local de deserto mais perto de Portugal e é muito procurado. Mas tem dunas cheias de armadilhas", avisa a piloto todo-o-terreno, que amanhã faz 44 anos.

Com duas décadas de experiência, divididas entre as motas e os camiões, Elisabete refere que naquela zona ocorrem muitos acidentes com mortes. "Há zonas assustadoras, com dunas muito altas, paredes íngremes e poços enormes. É preciso conhecer o local para conduzir em segurança."


HIDRATAÇÃO E DESCANSO SÃO FUNDAMENTAIS

A intensa actividade física, que implica ultrapassar os limites da resistência humana, e a desidratação, má alimentação, falta de descanso físico e de sono são factores que se revelam fatais mesmo para quem é saudável e tem boa preparação física, explica ao CM Rui Nogueira, presidente da Associação Portuguesa dos Médicos de Clínica Geral. Segundo o médico, a hidratação é "muito importante". Os atletas devem ainda beber bebidas energéticas, também tomar suplementos alimentares, ingerir hidratos de carbono de absorção rápida (doces) e protegerem-se do calor.

MARROCOS IRMÃOS CARLOS ANTÓNIO EXPEDIÇÃO MOTAS CANSAÇO DUNAS
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)