Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Carlos Cruz com reforma de quatro mil euros

Carlos Cruz, ex-apresentador de televisão e acusado no processo de pedofilia da Casa Pia, pediu a reforma após 32 anos de descontos e depois de fazer 65 anos em Março passado. Por ter pedido a pensão antes do novo regime, Carlos Cruz vai receber 4078,87 euros, correspondente à média dos dez melhores anos dos últimos 15.
1 de Agosto de 2007 às 00:00
Carlos Cruz com reforma de quatro mil euros
Carlos Cruz com reforma de quatro mil euros
Segundo a folha da Segurança Social para o cidadão Carlos Pereira Cruz (ontem reproduzida pelo jornal ‘24horas’), o apresentador descontou desde Janeiro de 1969 até Abril de 2003. A remuneração de referência para o cálculo do valor da pensão de reforma foi de 6373,24 euros.
Em declarações ao CM, o locutor confirmou todos estes factos, lembrando que 1969 foi o ano em que apresentou o célebre programa da RTP ‘Zip-Zip’ e que nesse mesmo ano se iniciou “como funcionário da RTP”.
Caso fosse abrangido pelo novo regime (aprovado em Junho deste ano, no âmbito da reforma da Segurança Social), o locutor teria de ver ponderado no cálculo da pensão toda a média da sua carreira contributiva, pelo que o valor mensal seria necessariamente inferior.
Segundo explicou ao CM, o apresentador terá de ver deduzidos cerca de “25% em IRS” sobre o valor total da reforma.
Já depois de preso, a 31 de Janeiro de 2003, o arguido ainda descontou até Abril desse ano. Uma situação que Carlos Cruz descreveu ao nosso jornal como “normal”, explicando que “era proprietário de uma empresa que recebia um vencimento e pelo qual continuava a descontar, mesmo depois de preso”. Nas suas palavras, o final dos descontos coincidiu com a “renovação da prisão preventiva”, data a partir do qual cessou a actividade na empresa, a Produções Marajó Rádio Televisão e Publicidade Lda.
Confrontado pelo CM com a possibilidade de as vítimas do processo de pedofilia solicitarem a penhora da sua reforma (no máximo de um terço), como garantia de pagamento das indemnizações requeridas (quase 1,9 milhões de euros ao apresentador), se for considerado culpado e condenado a pagar os referidos valores, Carlos Cruz recusou “comentar cenários hipotéticos”.
PERFIL
Nascido em 1942, Carlos Pereira Cruz iniciou-se na rádio. Passa para a televisão, onde conhece notoriedade com o programa ‘Zip-Zip’, partilhado com Fialho Gouveia e Raul Solnado, em 1969 (ano em que inicia descontos para a reforma). Além de locutor foi produtor com a Carlos Cruz Audiovisual.
Ver comentários