Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Carteiro violava correspondência para roubar dinheiro

A Polícia Judiciária (PJ) de Braga anunciou esta sexta-feira a detenção de um carteiro por haver "fortes indícios" de ao longo dos últimos seis meses violar correspondência e se apropriar do dinheiro nela contido.
6 de Janeiro de 2012 às 18:56
Esquema de carteiro durou seis meses
Esquema de carteiro durou seis meses FOTO: Tiago Sousa Dias

Em comunicado, a PJ acrescenta que o dinheiro era, normalmente, proveniente do estrangeiro, enviado por vários cidadãos para familiares residentes na área do concelho de Braga.  

Ainda segundo a PJ, o carteiro seleccionava, nas instalações dos CTT de Braga, os sobrescritos que eventualmente pudessem conter dinheiro, abria os envelopes, retirava o dinheiro ali existente e destruía a correspondência. 

Na sequência das diligências de investigação realizadas, foram-lhe apreendidos 1.350 euros, 520 dólares americanos, 20 libras e 300 coroas suecas. O detido, de 35 anos de idade, não tem antecedentes criminais.  

Fonte oficial dos CTT disse à Lusa que esta investigação da PJ partiu de um processo comunicado àquela polícia pela Direcção de Auditoria e Inspecção da empresa.   

"O indivíduo foi hoje presente ao juiz, o qual determinou como medida de coacção a suspensão de funções. O contrato que o liga aos CTT foi, já hoje, rescindido, com efeitos imediatos ", acrescentou a fonte.   

carteiro judiciária braga correspondência dinheiro
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)