Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Casal morto a tiro

José Sebastião, de 49 anos, e Maria da Conceição Sebastião, de 46, emigrantes portugueses na África do Sul, foram assassinados a tiro por cinco assaltantes ao final da tarde de quarta-feira. Mil euros em dinheiro foi tudo o que os assassinos levaram.
4 de Maio de 2007 às 00:00
O casal, natural da Madeira, tinha acabado de encerrar a sua loja de venda por grosso, Diamond, em Germinston, a leste de Joanesburgo. Eram 19h30 de quarta-feira e os dois já estavam na sua carrinha quando foram atacados.
Maria da Conceição ia ao volante (naquele país à direita), ao seu lado estava o marido e atrás seguia um dos filhos do casal, Shawn, de 20 anos, e um empregado sul-africano.
Quando faziam marcha-atrás, os assaltantes surgiram pelo lado direito da viatura, disparando imediatamente três tiros em direcção ao casal.
Um dos projécteis trespassou Maria da Conceição, furando um pulmão e o coração. provocando-lhe morte imediata. Um dos outros tiros atingiu José Sebastião.
Ferido, o português tentou agarrar na sua arma, mas um dos assaltantes arrastou-o para fora da viatura e executou-o a sangue-frio.
Shawn foi ameaçado com pistolas por alguns dos ladrões, enquanto via outros homens despirem os cadáveres dos pais em busca de dinheiro.
Como não encontraram o que queriam, os cinco homens obrigaram o jovem a abrir o estabelecimento. Já lá dentro, tanto Shawn como o funcionário foram agredidos de modo a darem todo o dinheiro existente na loja. Oito mil rand (cerca de mil euros) foi tudo o que conseguiram roubar.
Com o produto do assalto na mão, os cinco homens fugiram do local, sem fazerem mais vítimas.
Shawn e o sul-africano apenas sofreram ferimentos ligeiros e não necessitaram de assistência hospitalar.
José Manuel de Sousa Sebastião e Maria da Conceição Fernandes Sebastião viviam desde 1969 na África do Sul, onde casaram e tiveram três filhos.
Com este crime, sobe para quatro o número de portugueses assassinados este ano naquele país. Em Janeiro, um sexagenário natural da Madeira foi morto durante um assalto e um mês depois uma jovem de 20 anos foi assassinada em circunstâncias ainda não esclarecidas.
PORMENORES
SETE VÍTIMAS
Em 2006, morreram na África do Sul sete portugueses vítimas de assaltos. Um deles tinha sido atacado em 2001 por ladrões que lhe cortaram a garganta. Ao fim de seis anos, os ferimentos acabaram por lhe provocar a morte.
HOMICÍDIOS A BAIXAR
O número de portugueses assassinados na África do Sul tem vindo a baixar. Em 2005, foram mortos 16 portugueses e luso-descendentes. Ano negro foi o de 2001, com 36 emigrantes assassinados.
VENEZUELA
Na Venezuela, um empresário madeirense, Alfeo Figueira de Abreu, de 44 anos, faleceu na terça-feira, na localidade de Los Valles del Tuy, estado de Miranda, após ter sabido que desconhecidos tinham assaltado a sua padaria. Esta foi a terceira vez que o estabelecimento foi assaltado no último mês.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)