Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Casas dos juízes valem 6,5 milhões

O Ministério da Justiça prevê ganhar 6,5 milhões de euros até ao fim do ano com a entrega às câmaras das casas abandonadas destinadas a juízes e magistrados do Ministério Público.
22 de Agosto de 2006 às 00:00
Segundo o Ministério da Justiça (MJ), foram já entregues 37 casas abandonadas ou devolutas em 18 concelhos, representando ganhos de 3,1 milhões de euros.
Até ao final do ano, o ministério vai arrecadar mais 3,4 milhões de euros com a cedência, onde se incluem mais 53 casas. As autarquias são autónomas para definir o uso que dão às casas, mas o MJ sugere sempre que sejam utilizadas para fins sociais.
Os concelhos de Valpaços, Miranda do Douro, Figueira de Castelo Rodrigo, Grândola, Fundão, Melgaço, Armamar, Serpa, Cinfães, Ponte de Lima, Penamacor, Tavira, Vila Viçosa, Monchique, Lamego, Boticas, Arcos de Valdevez e Arganil já beneficiaram da entrega. Para o secretário de Estado Adjunto e da Justiça, Conde Rodrigues, “muitos magistrados optam pelo subsídio de rendimento complementar”, instalando-se em casa própria.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)