Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Casas legais vão ser demolidas

O Plano de Pormenor da praia de Faro, entregue sexta-feira às associações de moradores, prevê a demolição de 185 habitações na zona concessionada à autarquia, muitas delas legais. Nas casas a demolir, constam os restaurantes Paquete e Camané e vários prédios. O plano será discutido em reunião no dia 17, no Parque Natural da Ria Formosa.
6 de Março de 2011 às 00:30
Demolições na praia de Faro também vão atingir construções na zona desafectada
Demolições na praia de Faro também vão atingir construções na zona desafectada FOTO: Carlos Almeida

A juntar a estas 185 construções, a maioria casas de férias ou segunda habitação, sem direito a realojamento, a Sociedade Polis Litoral da Ria Formosa, que fez o plano, prevê a demolição de 155 habitações na zona poente e 93 na nascente. Entre estas, a maioria das casas é propriedade de pescadores e mariscadores e primeiras habitações. Ao contrário do que era pretensão dos moradores, não se prevê realojamentos na praia.

Os não pescadores deverão ir para habitações camarárias na avenida Gulbenkian e os pescadores para um empreendimento nas traseiras do Pingo Doce, à entrada de Faro, onde será construído um cais e um canal.

Ao CM a Sociedade Polis não quis fazer qualquer comentário. O Observatório do Algarve, que avançou a notícia, refere que Valentina Calixto não confirma os números mas admite que, para evitar galgamentos do mar, vai ser construída uma duna em toda a península do Ancão, que obriga às demolições na área desafectada.

PRAIAS CASAS DEMOLIÇÃO FARO ALGARVE RIA FORMOSA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)