Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Caseiro morre a fazer queimada em Alenquer

Funcionário de agropecuária estava desaparecido há dois dias.
Miguel Curado e João Tavares 20 de Outubro de 2018 às 06:00
Cadáver só foi descoberto ontem. Bombeiros fizeram o transporte para a morgue do Hospital de Vila Franca de Xira
Cadáver só foi descoberto ontem. Bombeiros fizeram o transporte para a morgue do Hospital de Vila Franca de Xira
Cadáver só foi descoberto ontem. Bombeiros fizeram o transporte para a morgue do Hospital de Vila Franca de Xira
Cadáver só foi descoberto ontem. Bombeiros fizeram o transporte para a morgue do Hospital de Vila Franca de Xira
Cadáver só foi descoberto ontem. Bombeiros fizeram o transporte para a morgue do Hospital de Vila Franca de Xira
Cadáver só foi descoberto ontem. Bombeiros fizeram o transporte para a morgue do Hospital de Vila Franca de Xira
Cadáver só foi descoberto ontem. Bombeiros fizeram o transporte para a morgue do Hospital de Vila Franca de Xira
Cadáver só foi descoberto ontem. Bombeiros fizeram o transporte para a morgue do Hospital de Vila Franca de Xira
Cadáver só foi descoberto ontem. Bombeiros fizeram o transporte para a morgue do Hospital de Vila Franca de Xira
Cadáver só foi descoberto ontem. Bombeiros fizeram o transporte para a morgue do Hospital de Vila Franca de Xira
Cadáver só foi descoberto ontem. Bombeiros fizeram o transporte para a morgue do Hospital de Vila Franca de Xira
Cadáver só foi descoberto ontem. Bombeiros fizeram o transporte para a morgue do Hospital de Vila Franca de Xira
O cadáver carbonizado, e parcialmente comido por javalis, de um homem de 64 anos foi encontrado esta sexta-feira de manhã numa agropecuária, em Alenquer. A vítima estava desaparecida há dois dias e terá morrido na sequência de uma queimada que o próprio fez.

Tudor Sistican, imigrante ucraniano de 64 anos, trabalhava como caseiro da empresa, em Cabeços, Alenquer. Desde quarta-feira que estava desaparecido.

No entanto, ao que o CM apurou, nem o dono da empresa nem os colegas reportaram a situação à GNR, já que era hábito o homem ausentar-se por períodos mais ou menos longos, devido a problemas de alcoolismo.

Ontem de manhã, ao abrir a empresa, o dono detetou um corpo inerte, numa zona de mato próxima da firma. Ao constatar que se tratava de Tudor Sistican, chamou , de imediato, os bombeiros e a GNR, via 112. Foram ao local cinco bombeiros e uma patrulha da GNR.

Rodolfo Batista, comandante da Proteção Civil e dos bombeiros de Alenquer, explicou ao CM que o homem terá "feito uma queimada de sobrantes".

O fogo descontrolou-se e o homem, acabou por ser apanhado pelas chamas. O cadáver estava parcialmente carbonizado, no meio de uma área queimada com cerca de 500 metros quadrados.

Tudor Sistican já não tinha os dedos das mãos, suspeitando-se que tenha sido atacado por javalis.

Após a confirmação do óbito no local, o corpo foi levado para a morgue do Hospital de Vila Franca de Xira, onde será autopsiado.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)