Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Caso do trimarã em Évora

O processo de investigação do homicídio de André Le Floch, dono do trimarã ‘Intermezzo’, foi transferido para o Departamento de Investigação e Acção Penal de Évora. O caso estava a cargo do Ministério Público de Lagos.
15 de Outubro de 2006 às 01:04
Caso do trimarã em Évora
Caso do trimarã em Évora FOTO: Arquivo CM
A transferência do processo em que são suspeitos os franceses Corinne Caspar e Tierry Beille foi determinada pelo procurador do MP, por considerar o caso “muito complexo”. A alteração aumentará no entanto os custos processuais, já que a investigação é feita pela PJ de Portimão.
O advogado dos suspeitos, Francisco Pagarete, que ontem desconhecia a decisão, referiu ao CM que o interrogatório a Corinne ainda não foi concluído mas os detidos não serão transferidos para cadeias mais próximas de Évora.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)