Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Caso Maddie: regresso ao ‘esconderijo’

Autoridades acreditam que Maddie possa estar, ou já esteve, enterrada naquele local.
8 de Junho de 2014 às 11:58
A primeira fase das buscas aproxima-se do fim
A primeira fase das buscas aproxima-se do fim FOTO: Luís Costa

A polícia inglesa voltou a pegar nas picaretas para escavar numa zona próxima do esconderijo encontrado no início da semana. O buraco, com cerca de um metro de profundidade, já tinha sido alvo de intensas buscas. É ali que acreditam que Maddie está ou esteve enterrada.

Plásticos e outros objetos enterrados levaram os especialistas forenses a regressarem ao local. O batalhão de polícias e especialistas forenses iniciou cedo os trabalhos. O chefe máximo das operações, Andy Redwood, fez questão de levar para o terreno todos os seus apontamentos e documentação, numa altura em que se aproxima o fim da primeira fase de buscas.

Numa luta contra o tempo, a polícia inglesa voltou a usar sondas para analisar o subsolo numa zona muito próxima da rua 25 de Abril e a poucos metros de vários blocos de apartamentos. Estão a ser analisadas as últimas zonas onde os investigadores acreditam que possam ter sido mexidas e possam esconder algumas pistas sobre Maddie.

Ao sexto dia seguido de buscas era notório algum cansaço por parte dos inspetores, enquanto que as câmaras de filmar continuam a acompanhar ao pormenor os trabalhos.

“Não houve nenhum assalto àquela casa”

Gonçalo Amaral garantiu ontem, comentando na CMTV as novas buscas por Maddie, que “não houve nenhum assalto àquela casa”. O ex-coordenador da PJ justificou a sua tese referindo que “não falta uma TV, uma máquina fotográfica ou dinheiro. É uma manobra  para fazer esquecer o que existe”.

Maddie investigação PJ polícia inglesa sondas escavações esconderijo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)