Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Caso Rui Pedro: "Prometeu que ele ia voltar"

Os últimos anos foram verdadeiramente penosos para a família de Rui Pedro, o menino que desapareceu de Lousada a 4 de Março de 1998, quando tinha apenas 11 anos. Os pais do menor receberam inúmeras pistas falsas enquanto burlões e bruxos de todo o País tentaram extorquir dinheiro.

11 de Novembro de 2011 às 01:00
Cândida Almeida e Rosário Teixeira, ambos procuradores, estiveram com Lorosa de Matos
Cândida Almeida e Rosário Teixeira, ambos procuradores, estiveram com Lorosa de Matos FOTO: Pedro Catarino

Lorosa de Matos de 42 anos, que recentemente burlou duas procuradoras do Departamento Central de Investigação Penal, ficou para sempre na memória dos pais do menino. Ludibriou de tal forma os pais e procuradores que em 2003 até conseguiu um saída precária especial da cadeia de Pinheiro da Cruz, onde estava detido, por cinco dias. "Nunca me vou esquecer daquele homem, conseguiu enganar toda a gente. Estávamos reunidos no DCIAP com a doutora Cândida Almeida e o procurador Rosário Teixeira e ele prometeu que o Pedro ia voltar, que sabia onde ele estava e que no dia seguinte ia já buscá-lo", recordou ao CM Manuel Mendonça, pai do menor, não escondendo a revolta.

Filomena e o pai, José, foram os que mais fé depositaram nas palavras do burlão. Choraram abraçados de alegria e chegaram a agradecer a Lorosa de Matos pelo que estava a fazer. "Nunca me vou esquecer da imagem da minha mulher a chorar e a dizer que o Pedro ia voltar para casa. Comecei a desconfiar e recusei ficar em Lisboa", continuou Manuel.

O burlão acabou por inventar que o menor estava em Espanha e o avô do menino deu-lhe um carro e dinheiro para o ir buscar. Lorosa de Matos não mais apareceu, tendo sido apenas apanhado há alguns meses.

PROCURADORA ACOMPANHOU BEM DE PERTO DRAMA DA FAMÍLIA

A procuradora Cândida Almeida, que está à frente do DCIAP, acompanhou bem de perto o drama da família de Rui Pedro. Sempre tentou ajudar os pais do menino, em especial Filomena, e fez de tudo para quea investigação continuasse e nenhuma pista deixasse de ser seguida.

Em Março deste ano, após a acusação contra Afonso Dias ser deduzida, Filomena não escondeu, em entrevista ao CM, o enorme sentimento de gratidão que nutre pela procuradora.

"Só tenho a agradecer à Drª Cândida Almeida, falámos muitas vezes ao telefone", disse a mãe de Rui Pedro.

"APENAS CONFIO NA JUDICIÁRIA"

Manuel Mendonça confessa que tentou nunca se entusiasmar com as dezenas de promessas de encontrar Rui Pedro que desconhecidos fizeram. Sempre acreditou que se Rui Pedro voltasse seria graças à investigação das autoridades. "Apenas confio na Judiciária, não acredito que mais ninguém consiga trazer o Pedro de volta", disse.

RUI PEDRO DESAPARECIMENTO BURLA EXTORSÃO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)