Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

CAUÇÃO DE 2500 EUROS PARA LIBERTAR BANCÁRIO

O subgerente da agência do Banco Português de Negócios (BPN) do Cano, Sousel, autor de um desfalque de 360 mil euros na instituição bancária, ficará a aguardar julgamento em liberdade mediante o pagamento de uma caução de 2500 euros.
4 de Julho de 2002 às 22:30
Em comunicado, o BPN esclarece, por seu turno, que foi recuperado 92 por cento do dinheiro desviado. O subgerente gastou, assim, 3300 euros em pouco mais de 24 horas.

O documento esclarece ainda que o subgerente José Chaveiro, 53 anos, só conseguiu desviar o dinheiro devido a um “prévio pedido de levantamento em espécie de depósito” efectuado por um cliente.

Ouvido ontem no Tribunal de Instrução Criminal de Évora, o bancário ficou ainda sujeito a apresentações periódicas no posto da GNR da sua área de residência. Tal como foi noticiado, o indivíduo fugiu com o dinheiro na sua viatura particular, pouco depois das 15h00 de terça-feira.

O gerente da filial do BPN no Cano só terá dado pela falta do dinheiro pelas 18h45, altura em que comunicou às autoridades o desfalque. Na tarde de quarta-feira, José Chaveiro foi localizado perto de Torres Novas, depois de ter garantido telefonicamente à auditoria interna do BPN que se iria entregar às autoridades e devolver a quantia roubada.

Pelas 17h00 de anteontem o dinheiro foi recuperado e o indivíduo detido.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)