Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

CHAMAS DEFLAGRAM EM HOTEL DESACTIVADO

O terceiro andar do antigo Hotel S. Cristóvão, à entrada de Lagos, foi devastado por um incêndio, anteontem à noite. As chamas, de origem desconhecida, irromperam num dos quartos desse piso cerca das 22h30, numa altura em que ali se encontravam alguns dos seus ocupantes ilegais - imigrantes de vários países, toxicodependentes e alcoólicos.
7 de Março de 2003 às 00:00
O incêndio não atingiu outros pisos daquele hotel desactivado porque os bombeiros voluntários de Lagos, Portimão, Vila do Bispo e Lagoa, que acorreram ao local, conseguiram controlá-lo a tempo. Nesse mesmo edifício ocorreu na passada terça-feira, também à noite, um outro incêndio, dessa feita no quarto piso.

A existência de dois focos de incêndio num curto intervalo de tempo, com a particularidade de terem ocorrido em dois pisos seguidos (terceiro e quarto), levanta suspeitas de que o fogo possa ter sido ateado de propósito. Contudo, as suspeitas não passam disso mesmo: até ao momento ninguém foi acusado dessa prática criminosa, pese embora entre os moradores ilegais haja quem indique, em surdina, um homem como o autor. Não está, entretanto, também afastada a hipótese do fogo ter sido ateado por descuido, uma vez que, segundo apurou o CM, "era prática de alguns moradores fazerem pequenas fogueiras nos quartos para se aquecerem".

A PJ de Portimão, em colaboração com a PSP de Lagos, estão já a investigar o caso.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)