Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Chefe da PSP liderava rede de legalização de mulheres imigrantes

Jovens eram depois levadas à prostituição.
M.C. 30 de Março de 2017 às 08:15
Prostituta
Prostituição
Sexo
Prostituta
Prostituição
Sexo
Prostituta
Prostituição
Sexo
Jorge Carrilho, o chefe da PSP de 44 anos que geria uma rede de legalização de mulheres imigrantes, que eram depois levadas à prostituição, liderava o negócio com a mulher, a brasileira Naphtalia Alves.

A investigação foi feita pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e resultou na acusação do casal e ainda do contabilista Henrique Santos, de Egenildo Santos, e da empresa Espaço Bem.

Estão acusados de tráfico de pessoas, auxílio à imigração, lenocínio e falsificação de documentos.

Foi sugerido à Inspeção-Geral da Administração Interna procedimento disciplinar contra Jorge Carrilho.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)