Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Chinês sequestrado perde 50 mil euros

Um comerciante de nacionalidade chinesa viveu ontem de manhã horas de terror, depois de ser assaltado e sequestrado na Póvoa de Varzim por dois indivíduos de etnia cigana armados com caçadeira. A vítima, que acabara de fazer um levantamento bancário, foi obrigada a entrar no carro dos assaltantes onde lhe foi roubada a quantia de 50 mil euros.
10 de Janeiro de 2006 às 00:00
Eram 10h15, quando o comerciante, residente na freguesia da Árvore, em Vila do Conde, se dirigiu à dependência do Millennium BCP, na Rua de Camões, na Póvoa de Varzim. Levantou uma elevada quantia em dinheiro. À saída do banco, foi surpreendido pelo duo de ladrões, que armados com caçadeira o obrigaram a entrar na bagageira da viatura, que a vítima só soube identificar como sendo “de cor branca”.
Andou, durante pelo menos uma hora e meia, na bagageira do automóvel, até que foi largado na Rua de Nossa Senhora do Amparo, em Alfena, Maia. Eram 12h00 quando a vítima entrou no posto da GNR de Alfena para prestar queixa do sequestro e assalto. “Estava muito perturbado e aterrorizado”, disse ao CM fonte da GNR. Os ladrões estão a monte e a Guarda passou o caso à Secção Regional de Combate ao Banditismo da PJ do Porto.
CRIME POUCO COMUM
Os assaltos e sequestros junto a instituições bancárias são crimes pouco frequentes, pelo menos no Norte do País.
“Têm surgido pouquíssimos casos desse tipo. O nosso maior drama tem sido o fenómeno de ‘carjacking’”, diz ao CM o responsável da Secção de Investigação Criminal da GNR, major Antunes.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)