Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

CHUVA A RODOS LEVA AO CAOS

Chuva, vento, má visibilidade. Foi assim ontem um pouco por todo o País, em especial a Norte. No Tejo, os catamarãs da ligação Lisboa/Barreiro voltaram a parar. Uma vez mais.
19 de Outubro de 2004 às 00:00
Na Guarda, uma trovoada tornou inoperacional a central de emergência 112 e causou vários danos nas linhas telefónicas dos bombeiros locais, cujo quartel está próximo da subestação local da EDP, atingida por um raio. Também em Oeiras faltou a luz.
O trânsito nas principais cidades redundou em caos, não só devido a inúmeros pequenos acidentes. A PSP registou ainda o caso de alguns carros atingidos por pernadas de árvores, arrancadas pelo vento, embora este estivesse moderado, na ordem dos 45 quilómetros por hora, nos locais mais expostos.
Nas estradas, de acordo com a Brigada de Trânsito da GNR, também despistes e colisões, alguns com vítimas mortais, mas na maioria só com danos materiais e filas imensas. No IC19, por exemplo, a meio do dia, a fila tinha sete quilómetros entre o Ramalhão e Tercena e na Ponte Vasco da Gama a velocidade estava limitada aos 80 quilómetros por hora.
Quanto aos bombeiros, um pouco por toda a parte, o seu principal trabalho foi o de acorrer a pequenas inundações urbanas.
A Madeira também foi tocada pelo mau tempo, registando várias inundações, algumas derrocadas e abate de árvores. O mau tempo condicionou ainda o tráfego aéreo na Região, tendo quatro aviões sido desviados para Porto Santo e outro regressou a Lisboa.
E O BARCO NÃO ANDA
Transtorno mesmo foi para os utentes da Soflusa, que, uma vez mais, viram as ligações entre Lisboa e o Barreiro reduzidas. O mau tempo fez suspender o serviço dos catamarãs, sendo substituídos por um barco convencional de reserva. “Os catamarãs são muito leves e não conseguiam atracar, por isso recorremos aos barcos antigos que funcionam como reserva”, disse fonte da empresa.
Em dez dias é a segunda vez que os catamarãs tiveram de suspender o serviço devido ao mau tempo. Uma situação denunciada pelos sindicatos e o presidente da administração da Soflusa, João Franco, já reconheceu que aqueles barcos não são os mais adequados para navegar no rio em más condições.
PELO PAÍS
BRAGA
A chuva intensa que ontem caiu no distrito causou alguns inconvenientes ao nível da circulação rodoviária, culminando em pequenos acidentes. No entanto, não houve problemas de maior.
VISEU E LEIRIA
A chuva intensa que caiu ontem na região Centro não causou problemas de maior, com excepção do excesso de água acumulada nas rodovias, que causou alguma lentidão em Leiria e Viseu.
ALGARVE
A chuva causou os habituais transtornos a transeuntes e alguma confusão no trânsito automóvel, mas foi bem recebida devido à iminente falta de água na região.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)