Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Cidadão senegalês expulso de avião em Lisboa voltou para o país de origem

Homem foi captado em vídeo dentro de um avião no aeroporto de Lisboa, protestando contra a expulsão do país e alegando ser vítima de violência.
26 de Dezembro de 2018 às 15:00
A carregar o vídeo ...
PSP e SEF repatriaram um cidadão proibido de entrar no Espaço Schengen.

Mbaye Sow, o cidadão senegalês que foi retirado de um avião no aeroporto de Lisboa pelas autoridades, tinha sido proibido de entrar no Espaço Schengen por ter praticado um crime. Já voltou ao Senegal, depois de a primeira tentativa de deportação, captada em vídeo, ter falhado. 

O homem foi filmado a ser expulso de um avião pela PSP e por membros do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF). Contava ter sido obrigado a ir para o aeroporto e ter quebrado vários dedos.

De acordo com o SEF, o homem não sofreu qualquer lesão. "O SEF rejeita que tenha havido qualquer tipo de violência para com o cidadão, sublinhando que o mesmo foi avaliado por uma equipa médica dos Médicos do Mundo, que presta serviços médicos no Espaço Equiparado a Centro de Instalação Temporária do Aeroporto, não havendo registo de qualquer ocorrência", indica um esclarecimento enviado à SÁBADO.

O SEF não precisa o crime por que o cidadão senegalês foi alvo de "uma medida acessória de expulsão" e de proibição de entrada no Espaço Schengen.

Após "contacto com as autoridades congéneres", "o SEF providenciou o afastamento para o respectivo país de origem com recurso a escolta no dia em que ocorreu a recusa de entrada – 18 de Dezembro".

"No momento da partida, o cidadão causou distúrbios no voo, acabando por ser abortada a escolta prevista a pedido do comandante da aeronave. No dia seguinte, foi retomado o processo tendo o cidadão regressado ao país de origem no dia 19 de Dezembro, acompanhado da respectiva escolta, sem qualquer incidente", detalham.

Ver comentários