Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Cinco detidos em rusga ao tráfico

Os traficantes ainda dormiam quando os 40 militares, apoiados por cães treinados para procurar droga, avançaram, ontem de manhã, para as três casas dos suspeitos, em Quarteira, dando cumprimento a mandados de busca emitidos pelo Tribunal. Na operação foram detidos dois homens e três mulheres e apreendido haxixe suficiente para 21 mil doses individuais.

21 de Junho de 2011 às 00:30
Suspeitos foram surpreendidos. GNR apreendeu haxixe e armas
Suspeitos foram surpreendidos. GNR apreendeu haxixe e armas FOTO: LUIS COSTA

Segundo o CM apurou junto de fonte do Comando da GNR na região, "há meses" que os suspeitos, considerados grandes fornecedores de haxixe da zona, estavam a ser investigados pelo Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Loulé.

Dos cinco detidos, uma mulher, de 25 anos e de nacionalidade brasileira, foi apanhada em situação ilegal em território nacional. Os restantes quatro – dois homens, de 26 e 24 anos, brasileiros, e duas mulheres, uma portuguesa de 29 e uma brasileira, de 30 – estão todos indiciados por tráfico de droga.

A operação foi desencadeada às 08h00. Na primeira casa, no Edifício Alsol, na avenida Sá Carneiro, os militares detiveram um casal brasileiro com uma bebé (ver caixa) e apreenderam droga. Avançaram depois para mais duas habitações, uma na Urbanização A. Santos e outra na rua 1º de Maio. Apreenderam ouro e outros objectos.

Na acção estiveram empenhados militares da GNR das áreas de Investigação Criminal, Forças de Intervenção Rápida e Equipas Cinotécnicas. O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) de Faro também colaborou.

CRIANÇAS FICAM COM FAMÍLIA

Quando os militares avançaram para o Edifício Alsol, na avenida Sá Carneiro, em Quarteira, onde residia um casal brasileiro que veio a ser detido por tráfico de haxixe, depararam-se com uma menina de dois anos, filha dos suspeitos. A criança viria a seguir, com os pais, até ao posto da GNR. Acabaria, contudo, "por ser entregue a familiares, pouco depois", disse ao CM fonte do Comando da GNR na região.

"Duas outras crianças, de sete e nove anos, que também se encontravam com os indivíduos detidos na operação, foram igualmente entregues aos cuidados de familiares", adiantou a mesma fonte do Comando.

A GNR entendeu não informar a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Loulé. A situação dos menores vai ser comunicada ao Tribunal.

TRÁFICO QUARTEIRA DETENÇÃO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)