Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Cobras invadem bairro de Lisboa

No Bairro de São João de Brito, Alvalade, em Lisboa, os moradores já perderam a conta às cobras que mataram à paulada dentro de suas casas.
15 de Outubro de 2006 às 00:00
Vitalina Martins mostra uma das cobras que diz ter apanhado dentro de casa
Vitalina Martins mostra uma das cobras que diz ter apanhado dentro de casa FOTO: Pedro Catarino
Vitalina Martins, residente naquele bairro há mais de 20 anos, já não sabe o que fazer e desabafa com o CM: “Desde Junho que elas andam por aqui, já quase todos matámos várias cobras. A última que eu matei, guardei-a para poder mostrá-la.”
A Divisão de Higiene Urbana e Resíduos Sólidos da Câmara Municipal de Lisboa recebeu uma queixa durante o mês de Agosto mas, segundo disse ao CM, na altura os técnicos não encontraram vestígios de cobras.
Maria da Graça Domingos mudou-se para o bairro há mais de 30 anos e foi ali que viu crescer as filhas. Agora sente--se desconfortável: “Já matei uma que estava ao pé dos meus coelhos e o meu marido também já matou umas quantas. Ainda no outro dia, eu e a minha filha tentámos matar uma que estava no cimo do tronco de uma árvore, mas não chegámos lá com a vassoura”, conta.
Zélia Viseu, outra vizinha, tem 21 anos e recorda a sua experiência: “Há uns tempos apareceu-nos uma cobra dentro de casa e a minha mãe queimou-se com petróleo. Este Verão vi duas cobras mortas aqui perto de casa, na entrada no bairro e só não tive medo porque já estavam mortas.”
Outra moradora, que não quis identificar-se, disse ao CM que, com medo, mudou-se temporariamente para casa da mãe, em Chelas.
“Já bastavam os ratos, as osgas e as lagartixas, agora também temos cobras. E o pior é que elas matam as galinhas, há muita gente aqui que cria animais”, desabafa Vitalina Martins, revelando a esperança de voltar a ver o bairro “limpo”.
CÂMARA DE LISBOA DIZ QUE NÃO VIU NADA
Contactada pelo CM, fonte do gabinete de Pedro Feist, vereador da Câmara Municipal de Lisboa (CML) responsável pelo pelouro da Higiene Urbana, revelou surpresa pela notícia da existência de cobras no Bairro de São João de Brito: “Em Agosto, recebemos uma denúncia e enviámos técnicos da Divisão de Higiene Urbana e Resíduos Sólidos ao local. Foram no dia imediato à denúncia e voltaram lá uns dias depois. Na altura, não foram encontrados vestígios de cobras.”
Na próxima terça-feira, a CML e a Associação de Moradores do Bairro de S. João de Brito têm uma reunião marcada: “É uma forma de ouvirmos as queixas e os problemas dos moradores”, rematou o porta-voz do vereador.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)