Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Comando da GNR nega ilegalidade após polémica com cabos

GNR explica que "os militares da GNR são colocados nos termos definidos no Estatuto dos Militares da Guarda e de normativos internos".
J.C.R. 16 de Agosto de 2019 às 12:44
Cabos da GNR
GNR
GNR
Cabos da GNR
GNR
GNR
Cabos da GNR
GNR
GNR
O Comando Geral da GNR, que ainda não foi notificado da providência cautelar da ANAG com o objetivo de travar a transferência de cerca de 150 cabos, afirma que "os militares da GNR são colocados nos termos definidos no Estatuto dos Militares da Guarda e de normativos internos".

Em resposta ao CM, a GNR explica que "os militares que concluem com aproveitamento cursos de promoção, reúnem condições de serem colocados por motivos de promoção quando esta se concretiza, independentemente da categoria (Oficiais, Sargentos ou Guardas)".

"No caso em apreço, os militares que concluíram o Curso de Promoção a Cabo, integram um procedimento de colocação, que se materializa no dia 26. Este procedimento tem início com a colocação de cerca de 150 militares com o Posto de Cabo que têm pedidos de colocação pendentes (alguns desde 2013) e, por esta razão, direito de preferência na escolha de colocação relativamente aos militares recém promovidos".
Comando Geral da GNR crime lei e justiça ANAG polícia forças policiais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)