Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Greve dos motoristas mantém-se. Abastecimento só em Lisboa e Porto

Motoristas reivindicam o reconhecimento da categoria profissional específica.
16 de Abril de 2019 às 23:01
Presidente da ANTRAM, Gustavo Paulo Duarte
Longas filas nos postos de combustível
Longas filas nos postos de combustível
Longas filas nos postos de combustível
Filas nas bombas de combustível param estradas de Portugal
Presidente da ANTRAM, Gustavo Paulo Duarte
Longas filas nos postos de combustível
Longas filas nos postos de combustível
Longas filas nos postos de combustível
Filas nas bombas de combustível param estradas de Portugal
Presidente da ANTRAM, Gustavo Paulo Duarte
Longas filas nos postos de combustível
Longas filas nos postos de combustível
Longas filas nos postos de combustível
Filas nas bombas de combustível param estradas de Portugal
O Governo, a Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM) e o Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas acordaram esta terça-feira os serviços mínimos, disse o presidente da ANTRAM.

"A reunião serviu apenas" para clarificar os serviços mínimos, afirmou Gustavo Paulo Duarte, presidente da ANTRAM, que falava no final da reunião esta terça-feira, com o ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, e o secretário de Estado das Infraestruturas, Jorge Delgado, sobre a greve dos motoristas de matérias perigosas.

Gustavo Paulo Duarte reafirmou que não negoceia sob pressão quanto à greve.

O vice-presidente do Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas, Pedro Henriques, garantiu, por seu turno, que os serviços mínimos vão ser cumpridos, explicando que entidades como aeroportos, hospitais e serviços de segurança terão 100% de abastecimento.

Quanto ao abastecimento civil, Pedro Henriques declarou que será apenas nas cidades de Lisboa e Porto, antecipando problemas no abastecimento no resto do país.

Na origem desta reunião está a greve nacional dos motoristas de matérias perigosas, que começou às 00h00 de segunda-feira, e que foi convocada pelo SNMMP, por tempo indeterminado, para reivindicar o reconhecimento da categoria profissional específica.

Após a requisição civil, os militares da GNR mantiveram-se de prevenção em vários pontos do país para que os camiões com combustível pudessem abastecer e sair dos parques sem afetarem a circulação rodoviária.

Gerou-se a corrida aos postos de abastecimento de combustíveis provocando congestionamento nas vias de trânsito.

A greve deixou o aeroporto de Faro sem ser abastecido desde segunda-feira e o de Lisboa desde hoje, com a ANA a admitir "disrupções operacionais".

O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) apelou aos cidadãos para que deem prioridade aos veículos de emergência médica nos postos de abastecimento, explicando que todas as viaturas foram atestadas de manhã.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)