Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Greve dos motoristas de veículos de transporte de matérias perigosas com impacto na atividade seguradora

Registadas falhas no que respeita à prestação de assistência a veículos e a pessoas.
Lusa 17 de Abril de 2019 às 15:45
Bomba de combustíveis da Galp no Eixo Norte-Sul
Longas filas nos postos de combustível
Longas filas nos postos de combustível
Longas filas nos postos de combustível
Bomba de combustíveis da Galp no Eixo Norte-Sul
Longas filas nos postos de combustível
Longas filas nos postos de combustível
Longas filas nos postos de combustível
Bomba de combustíveis da Galp no Eixo Norte-Sul
Longas filas nos postos de combustível
Longas filas nos postos de combustível
Longas filas nos postos de combustível

O impacto da greve dos motoristas de veículos de transporte de matérias perigosas chegou ao setor segurador, porque a falta de combustível está a limitar a prestação de assistência, alerta Associação Portuguesa de Seguradores (APS).

Em comunicado divulgado esta quarta-feira, a APS realça que a atividade das empresas que representa está a ser afetada, no que respeita à prestação de assistência a veículos e a pessoas, por exemplo, em caso de acidente ou avaria, devido à falta de combustível dos veículos rebocadores e dos veículos de transporte de pessoas que necessitam de assistência.

As empresas de seguros adiantam que estão a fazer tudo "no sentido de minimizar o mais possível os incómodos que decorrem desta greve".

Associação Portuguesa de Seguradores APS economia negócios e finanças transportes
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)