Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3
Ao minuto Atualizado às 18:56 | 09/03

Ministério Público acusa advogado de Carlos Santos Silva de ter aceitado esconder dinheiro

Segunda-feira marcada pelas alegações do advogado de Henrique Granadeiro, um dos principais arguidos no processo.
9 de Março de 2020 às 14:35
Operação Marquês
Operação Marquês FOTO: Mário Cruz / Lusa
Ao minuto Atualizado a 9 de mar de 2020 | 18:56
17:50 | 09/03
Débora Carvalho
Terminou o debate instrutório desta segunda-feira.
17:46 | 09/03
Débora Carvalho
Sobre o arrendamento do apartamento de Paris, a defesa considera que Gonçalo Trindade "fez o que qualquer um faria. Tratou apenas do arrendamento. Não lhe cabia indicar se o inquilino pagava ou não renda".

Ana Marques refere que Carlos Santos Silva "nunca pediu para Gonçalo abrir nenhum cofre. Pediu-lhe para guardar dinheiro".

"Não há nenhum facto que indicie que há uma concertação de vontades para que Gonçalo colabore na alegada ocultação de fundos", revelou a advogada.
17:40 | 09/03
Débora Carvalho
Relativamente à questão do cofre, Ana Marques afirma que Santos Silva deu 200 mil euros a Gonçalo Trindade para colocar no cofre.

"Se pensarmos bem não é muito, dada a atividade empresarial do engenheiro", referiu a advogada que reforçou a "relação de confiança" entre Carlos Santos Silva e José Sócrates. 

O dinheiro colocado no cofre estava identificado como sendo do cliente quando foram apresentadas as contas e "era para ser usado numa situação de emergência".
17:27 | 09/03
Débora Carvalho
Intervém agora a advogada de defesa de Gonçalo Trindade, Ana Marques.
O Ministério Público diz que os atos extravasam as funções do advogado do amigo de José Sócrates, Carlos Santos Silva. O MP afirma que Gonçalo Trindade aceitou esconder o dinheiro.

O arguido, que responde por três crimes de branqueamento e um de falsificação, foi o primeiro a informar o que era aquele dinheiro quando foi detido. "Nunca quis esconder nada", refere Ana Marques. 

"Santos Silva foi claro ao afirmar que foi ele que decidiu comprar imóveis em Lisboa e pediu a Gonçalo que tratasse daquilo. Santos Silva deu lhe instruções para comprar casa no Cacém e Braamcamp. À data não havia nenhuma suspeita e fez o que qualquer advogado faria", afirma a advogada de defesa.
16:55 | 09/03
Débora Carvalho
Debate instrutório prossegue com defesa de Rui Mão de Ferro, nomeadamente o advogado Carlos Pinto Abreu.

O Ministério Público acusa o arguido de ser parte integrante do esquema ilegal que fez passar vários milhões de euros pelas mãos do antigo primeiro-ministro José Sócrates.
16:30 | 09/03
Débora Carvalho
Defesa de Granadeiro termina intervenção.
15:47 | 09/03
Débora Carvalho
Henrique Granadeiro, antigo presidente da Comissão Executiva da PT, está acusado pelo Ministério Público (MP) de ter sido corrompido entre 2006 e 2011 por Ricardo Salgado para beneficiar o GES na PT. O MP sustenta que terá recebido 24 milhões de euros em luvas para se opor à OPA da Sonae à PT.
15:08 | 09/03
Débora Carvalho
Do lado do Minitério Público (MP), só está presente na sessão desta segunda-feira o procurador Vítor Pinto.
15:07 | 09/03
Débora Carvalho
Tem agora a palavra Beatriz Costa, colega de Líbano Monteiro. A advogada afirma que não há prova da pressão do BES. Defesa diz que as actas não foram consideradas e que há emails que foram descontextualizados pela acusação. "Não há nenhum esquema acordado com Ricardo Salgado", frisa.
15:05 | 09/03
Débora Carvalho
Relativamente aos negócios da PT no Brasil e da venda da Vivo e compra da Oi, o advogado diz que não houve nenhum apoio brasileiro à PT. "Não faz sentido que alguém pague uma fortuna para algo que nunca chega a acontecer", afirma.
14:42 | 09/03
Débora Carvalho
O advogado de Granadeiro, Líbano Monteiro, sublinha que "nada foi feito debaixo da mesa ou atrás da porta. Todos os administradores sabiam o que estava a ser preparado em relação ao mercado brasileiro".

Refere ainda que o arguido atuou sem qualquer pressão de Ricardo Salgado, ex-presidente do BES.
14:30 | 09/03
Débora Carvalho
Começa o terceiro dia do debate instrutório da Operação Marquês.

Defesa de Henrique Granadeiro, um dos principais arguidos no processo, continua a alegar em sede de debate instrutório.
questões sociais justiça crime e lei operação marquês processo arguidos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)