Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Comemorações do 10 de junho

Celebrações serão marcadas com atividades militares, concertos e exposições.
Lusa 6 de Junho de 2017 às 19:51
Manuelino, Foral, Comunidades Portuguesas, Comemorações do Dia, rei, Palácio da Bolsa, Camões, Presidência da República, governo (sistema)
Manuelino, Foral, Comunidades Portuguesas, Comemorações do Dia, rei, Palácio da Bolsa, Camões, Presidência da República, governo (sistema) FOTO: Getty images
As Comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas decorrem de 09 a 11 de junho, nas cidades do Porto e de São Paulo e Rio de Janeiro, no Brasil, com atividades militares, concertos e exposições.

Na manhã de sexta-feira, 09 de junho, acontece o içar da bandeira nacional e uma visita às atividades militares complementares, na Avenida dos Aliados, no Porto, seguida de um almoço no Palácio da Bolsa, revela o programa oficial esta terça-feira divulgado pela Presidência da República.

Já durante a tarde, a partir das 15h00, haverá a inauguração da exposição que assinala os 500 anos do Foral Manuelino "O foral do Porto. 1517-2017. Marca de um rei, imagem de uma cidade", na Casa do Infante, junto à Ribeira do Porto, e uma visita à Associação Somos Nós, que se dedica à autonomia e integração de jovens com deficiência.

Depois, às 19h30, está marcada a apresentação de cumprimentos pelo Corpo Diplomático acreditado em Portugal ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no Paço Episcopal, onde, de seguida, se realizará uma cerimónia de boas-vindas e um concerto de órgão comemorativo do Dia de Portugal - "Hino a Portugal", assim como um cocktail e fogo-de-artifício.

No dia seguinte, as celebrações arrancam às 10h00 com uma cerimónia militar comemorativa do Dia 10 de Junho que envolve honras militares, homenagem aos mortos em combate, imposição de condecorações militares, desfile das forças em parada e as intervenções do chefe de Estado e do presidente da Comissão Organizadora do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

Ainda nesse dia, Marcelo Rebelo de Sousa parte para o Brasil, onde, nessa noite, em São Paulo, se encontra com a comunidade portuguesa aí residente.

O último dia das comemorações acontece no Rio de Janeiro com um almoço a bordo do NRP "Sagres", uma visita ao real Gabinete Português de Leitura e um encontro com os portugueses.

Esta terça-feira, no final de um almoço na ilha de São Jorge, nos Açores, o Presidente da República disse que não houve convites a autoridades brasileiras para o 10 de Junho no Brasil, mas realçou que essas autoridades estarão no seu país, com o qual Portugal tem laços "muito fraternais".

Questionado pelos jornalistas sobre a eventual presença de autoridades brasileiras nas cerimónias do Dia de Portugal junto das comunidades emigrantes em São Paulo e no Rio de Janeiro, o chefe de Estado começou por referir que, "por natureza, o 10 de Junho é uma celebração de portugueses e com a presença, no caso vertente, do Presidente da República e do primeiro-ministro".

Marcelo Rebelo de Sousa ressalvou, contudo, que "as autoridades desses Estados estão no seu território", acrescentando: "e um Presidente da República ou um primeiro-ministro têm de tomar isso em linha de conta, inevitavelmente, tratando-se de países com os quais temos laços, não só de amizade, como fraternais, e no caso do Brasil muito fraternais".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)