Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Comunicações deficientes

Os dez GNR do Pelotão de Intervenção Rápida (PIR) de Faro queixam-se da falta de meios para comunicarem quando estão em acção. Os militares têm ao dispor dois rádios e um telemóvel de serviço mas, garante fonte da GNR, "muitas vezes é necessário recorrer aos telemóveis pessoais".
26 de Março de 2008 às 00:30
PIR queixa-se da falta de meios para cumprir missões
PIR queixa-se da falta de meios para cumprir missões FOTO: Sérgio Lemos
Um dos rádios tem uma deficiência na patilha lateral que acciona a comunicação: "É preciso carregar com força e nem sempre funciona", garantiu ao CM a referida fonte. E, "quando os homens são colocados no terreno, em patrulhas de dois, o telemóvel fica com o comandante do PIR e os rádios não são suficientes".
Durante oito meses o problema ainda foi mais grave pois "as baterias dos rádios estavam viciadas e só duravam 30 minutos". Os militares fizeram várias participações para o comando e as baterias foram substituídas há uma semana.
Contactado o comando da Brigada 3, foi explicado que "os meios atribuídos são considerados os necessários, até porque os elementos dessa força, normalmente, actuam em conjunto" e "não há qualquer anomalia identificada pelo responsável técnico". O comando garante ainda que "quando existe maiores necessidades, como aconteceu recentemente com a operação de segurança no Estádio do Algarve, a propósito da final da Taça da Liga, são atribuídos mais meios".
Os militares, por seu lado, criticam a "falta de sensibilidade do comando para quem anda no terreno". E questionam a razão pela qual "os rádios que são entregues quando há operações especiais não estão ao dispor no dia-a-dia", garantindo que os rádios que são utilizados normalmente "estão ultrapassados".
PORMENORES
MINISTÉRIO
José Alho, da Associação Socio-Profissional Independente da Guarda, diz que "a falta de meios não é culpa do comando, que tem feito esforços para ultrapassar os problemas, mas sim do ministério que não disponibiliza verbas".
BATERIAS
O comando da Brigada defende que os problemas com as baterias, "em parte, são provocados por uma deficiente utilização do material".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)