Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Condenado a 20 anos de prisão por degolar a mulher nas Caldas da Rainha

Tribunal diz que homem agiu de forma voluntária e sem causa justificativa.
Isabel Jordão 12 de Julho de 2018 às 01:30
Claude Inácio foi condenado pelo Tribunal de Leiria pelo crime de homicídio qualificado
Claude Inácio foi condenado pelo Tribunal de Leiria pelo crime de homicídio qualificado FOTO: Ricardo Ponte
O Tribunal de Leiria condenou esta quarta-feira a 20 anos de prisão o homem que em novembro do ano passado degolou a mulher com uma faca de cozinha, na casa onde viviam, nas Caldas da Rainha, na sequência de uma discussão.

O arguido, Claude Inácio, 38 anos, foi condenado por homicídio qualificado, "o crime mais grave que existe no nosso ordenamento jurídico-penal", disse o juiz-presidente do coletivo, no final da leitura do acórdão.

Agiu "de forma voluntária e sem causa justificativa", disse ainda o juiz, que salientou a "especial perversidade e censurabilidade do crime.

A pena aplicada surpreendeu a defesa do arguido, que pondera recorrer da decisão, e os familiares de Claude Inácio e da vítima, que acompanharam a leitura do acórdão.

Durante o julgamento, a mãe da vítima, Maria do Rosário, disse que Claude Inácio era "bom marido e bom pai", por isso não tinha "nada contra ele" e desejava que ainda pudesse criar os filhos, que agora estão ao cuidados dos avós paternos.

O crime ocorreu em novembro do ano passado, na casa onde Claude Inácio vivia com a mulher, Sandrina Inácio, de 37 anos, e os filhos de dois, nove e treze anos, em Chão da Parada, nas Caldas da Rainha.

Na sequência de uma discussão, o arguido degolou a mulher com uma faca de cozinha e tentou suicidar-se, cortando os pulsos. Esteve hospitalizado um mês e quando recuperou foi preso.

Em julgamento, descreveu o homicídio, confirmando tudo o que estava na acusação.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)