Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Condenado a 21 anos por matar a ex-mulher

O Tribunal de Ourém condenou ontem a 21 anos e 10 meses de cadeia o homem que estava acusado de matar a ex-companheira com quatro tiros de pistola, em Fevereiro deste ano.
22 de Dezembro de 2007 às 00:00
Foi dado como provado que Pedro Silva, de 38 anos, premeditou matar Márcia Silva, 27 anos, “várias semanas antes” de cometer o crime.
O arguido – que viveu com a vítima 12 anos e de quem tem cinco filhos menores – confessou “parcialmente os factos” e mostrou “algum arrependimento”. Foi condenado a 20 anos de prisão, por homicídio qualificado, 18 meses pelo crime de ameaças e 15 meses por posse de arma ilegal, perfazendo 21 anos e 10 meses de pena, em cúmulo jurídico.
Pedro Silva terá ainda de pagar uma indemnização de 565 mil euros aos cinco filhos menores, que estão à guarda da avó materna.
A vítima terminou a relação com Pedro Silva cerca de um ano antes do homicídio. A 7 de Fevereiro, o arguido dirigiu-se a casa de Márcia com o pretexto de ver os filhos e mostrou-lhe uma arma, dizendo-lhe: “Se não voltares para mim, mato-te”.
Assustada, Márcia obrigou-o a sair e telefonou à GNR. Dois militares dirigiram-se ao local e aconselharam-na a ir ao posto apresentar queixa, o que a vítima fez. Quando regressava a casa com a mãe, o arguido saiu a correr e impediu-a de sair do carro, disparando quatro tiros fatais.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)