Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Condenado por auxílio à imigração ilegal

Arguido celebrou 23 contratos de promessa de trabalho a estrangeiros sem intenção de os contratar.
20 de Novembro de 2013 às 20:24

Comerciante de Aveiro foi esta quarta-feira condenado a dois anos e quatro meses de prisão, com pena suspensa, por auxílio à imigração ilegal. O arguido fez 23 contratos de promessa de trabalho a cidadãos estrangeiros sem intenção de os contratar.

Entre 2005 e 2007, o arguido facultou os contratos de promessa de trabalho a estrangeiros, na sua maioria mulheres de nacionalidade brasileira, recebendo em troca várias centenas de euros. Os documentos eram elaborados em nome de um restaurante, que na altura já não se encontrava em funcionamento. Após trocarem de mãos, os contratos seriam usados para obter vistos de trabalho em Portugal.

A juíza encarregue do processo lamentou que o arguido se tivesse remetido ao silêncio durante o julgamento, afirmando mesmo que "gostava de perceber a motivação [para o crime] e se o senhor agiu sozinho ou se foi levado a fazer isto". 

O comerciante aveirense foi condenado, em cúmulo jurídico, pelos crimes de auxílio à imigração ilegal e de falsificação de documentos.

imigração estrangeiros arguido ilegal Aveiro
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)